Alexandre Canhoni foi Paquito do programa da Xuxa e largou a vida aqui no Brasil para se dedicar ao trabalho voluntário no Níger. O brasileiro, que está desde o ano de 2001 no país, teve a sua casa destruída por manifestantes no sábado passado (17). Muçulmanos protestavam contra a publicação feita pelo jornal francês “Charlie Hebdo” de charges nas quais estava presente o profeta Maomé.

A #Manifestação atingiu vários pontos da cidade, causando a morte de 5 civis e 128 feridos. As instituições cristãs foram os alvos. Além da casa do brasileiro que era usada para alimentar crianças famintas, 36 bares, 5 hotéis e 45 igrejas foram incendiadas pelos muçulmanos.

Publicidade
Publicidade

Duas das igrejas eram brasileiras.

A história de Xand

O ex-paquito realiza trabalho na organização evangélica Guerreiros de Deus. Além dele, sua esposa e mais quatro brasileiros se dedicam a esse trabalho voluntário que atua em Níger. Com a destruição completa do local, o trabalho humanitário realizado com as crianças ficou comprometido. Tudo acontecia no fundo da casa e, o que não foi destruído, foi saqueado pelos manifestantes, de acordo com as informações passadas por Alexandre em entrevista dada à rede Record.

O incidente ocorreu às 13 horas do dia 17 de janeiro, enquanto o brasileiro preparava o almoço. Ao ouvir gritos vindos do segundo andar da residência, foi ver o que era e notou a aproximação de manifestantes gritando “casa do Alex”, além da fumaça vinda de casas e templos.

Publicidade

A família conseguiu fugir e se abrigar em casa de amigos. Voltaram apenas no domingo (18) e encontraram tudo quebrado.

Diariamente Alexandre Canhoni e sua esposa alimentam 250 crianças, mas o grupo todo chega a dar 1200 refeições por dia em todo o Níger. O projeto depende mais do que nunca de doações para que possa se reerguer e continuar alimentando os necessitados. Quem quiser e puder ajudar pode entrar página do Facebook de Alexandre Canhoni e obter mais informações. Nela ele disponibiliza o número de conta e mais detalhes do ocorrido durante o ataque.