EUA - Uma menina de sete anos sobreviveu milagrosamente um acidente do avião de familia, um Piper PA - 34 em que ela estava viajando. O acidente que teve lugar em Lyon County no sudoeste do Kentucky, (Estados Unidos) custou a vida de outras quatro pessoas. Conforme anunciado, a pequena aeronave relatou problemas de motor e perdeu contato com os controladores de tráfego aéreo às 17:55 horario local, enquanto voava sobre a parte sudoeste do Kentucky. A menina de sete anos sobreviveu milagrosamente ao acidente de avião e, embora ela estivesse desorientada e assustada, foi capaz de se afastar dos destroços e chegar à casa mais próxima e alertar os socorristas. Cerca de meia hora mais tarde, um residente do condado de Lyon ligou para o 911 dizendo que uma menina de sete anos de idade tinha batido na sua porta afirmando que foi envolvida em um acidente de avião. Graças ao seu testemunho, as equipes de socorro localizaram os restos do pequeno Piper.

A pesquisa durou quase duas horas. Quando a polícia e os bombeiros foram capazes de identificar a área do acidente, em uma floresta perto do lago Kentucky, uma das atrações turísticas mais populares na área, para as pessoas a bordo não havia nada mais a fazer. Kim, de 45 anos, a irmã de nove anos, Piper, e a prima de 14 anos, Sierra Wilder. A família era originária de Nashville, Tennessee. Os cinco estavam retornando de Key West. A família da menina foi destruida - As vítimas são Marty Gutzler, 49 anos, pai da menina, que estava dirigindo o avião. Morreu também a esposa do homem e mãe da menina, na Flórida, onde tinham comemorado o Ano Novo. O avião pousaria em Mount Vernon, Illinois.

Polícia: "Viva por Milagre"

"É um milagre que a menina tenha sobrevivido", disse o sargento Dean Patterson da Polícia do Estado de Kentucky. "Foi capaz de sair sozinha dos escombros e chegar à casa mais próxima para contar o que tinha acontecido."

Uma investigação foi iniciada. As informações preliminares mostram que a criança está em estado de choque e foi hospitalizada no hospital da conteia. A menina relatou apenas ferimentos leves no impacto, mesmo assim a sua condição não é motivo de preocupação.