Sei que o tema é muito controverso, entretanto acredito que merece uma discussão. O que aconteceu na França, esta total e absurda intolerância, nos faz pensar até que ponto não estamos sendo rigorosos com as críticas a nós mesmos. Não estou comparando com o absurdo do ocorrido na França que extrapola todo e qualquer bom senso e é inadmissível em qualquer hipótese.

A questão é que atualmente perdemos a capacidade de brincar ou criticar. Ninguém prega o preconceito e não podemos admiti-lo, mas será que não podemos brincar com nossos amigos? Se chamamos um querido amigo de gordo, temos que pensar duas vezes para ver se alguém não está escutando pois pode se ofender.

Publicidade
Publicidade

Nada mais pode. Não pode brincar com política, religião, preferência sexual, aptidões, características físicas e por aí vai.

É absolutamente contraditório este momento em que vivemos. Temos à disposição os mais modernos e inacreditáveis meios de comunicação jamais vistos e temos que analisar item por item do que vai ser escrito ou falado. Tudo é levado pelo lado da intolerância. Será que não estamos exagerando?

Reitero que devemos respeitar crenças, valores, cultura e tradição. Ninguém nega isto. O que se nega atualmente é o direito de brincar. De criticar sem ofender. De opinar. Perdemos esta possibilidade. Eu me recordo que durante muitos anos jogava futebol, um amigo que chegou e lhe perguntaram o seu nome. A resposta foi: me chame de Negão. Todo mundo o chama assim. Ele jogou por muito tempo, sempre brincamos e o chamamos pelo apelido.

Publicidade

Teria medo de fazer isto hoje em dia. Será que seríamos chamados de racistas?

Só para constar, no grupo tinha um italiano que era chamado de Carcamano, um descendente de sírio que era chamado de Kibe. Que mal há nisto? Somos amigos há mais de 20 anos e nunca ninguém se ofendeu. Tem ainda o careca, o gordo, o mentira (baixinho, pois a mentira tem pernas curtas) e mais um monte de nomes impronunciáveis. Será crime isto?

Acredito que chegou a hora de repensarmos este assunto. Ofensa é uma coisa, brincadeira e #Opinião é outra coisa. Concorda? Se não concordar não tem o menor problema, você apenas entende diferente. Só isto. Sem ofensa.