Talvez o Brasil ganhe mais um santo nos próximos meses. Após a canonização do Frei Galvão em 2007, agora é a vez de Guido Vidal França Schäffer. Guido foi médico e seminarista no Rio de Janeiro, onde faleceu em 2009.

Sua morte foi provocada por uma contusão na nuca enquanto realizava uma de suas paixões, o surf. A colisão da sua prancha com a cabeça o fez desmaiar. Este acidente provocou extrema comoção, não apenas pela tragédia, mas principalmente pelo fato da comunidade perder uma grande referência pessoal e religiosa.

Cura do corpo e da alma

Segundo familiares e amigos, Guido sempre demonstrou interesse em ajudar o próximo.

Publicidade
Publicidade

Na infância pensava em ser salva-vidas, mas na adolescência veio a decisão pela medicina. Tornando-se médico, o carioca poderia ajudar a cura do corpo das pessoas.

Mas e a alma? Como ele poderia ajudar? Foi atendendo a um chamado de sua alma que o jovem residente em medicina decidiu desistir de um casamento já agendado para tornar-se padre. Ele acreditava que conhecendo os ensinamentos do evangelho teria os meios corretos de curar a alma das pessoas.

Padre ou surfista?

Ser padre não é viver uma vida de extrema reclusão, mas sim uma vida de amor à Deus e dedicação ao próximo. Para que consigam realizar as suas obras, realmente devem ter uma atitude diferenciada diante de muitas ações mundanas. Mas surfar? Qual o mal que isso poderia trazer amum servo de Deus?

O mar é uma das obras mais lindas que existe na natureza.

Publicidade

Logo, estar no mar, concentrado nas suas ondas, sem dúvida é uma forma de viver este presente. Nem sempre o mal está nas ações e sim no que pensamos enquanto realizamos essas ações. Assim, a maldade não está em surfar e se expor na praia, mas sim no propósito desta ação.

Mostrando-se como um jovem normal, mas que adorava tudo que é divino, Guido provavelmente influenciou outros jovens a seguir no caminho do bem.

Processo de beatificação e canonização

Embora o processo de beatificação e canonização dependam de uma série de fases e fatores, não é possível prever se sua fase final demorará muito ou poucos anos. Sabe-se apenas que poderão ocorrer nos próximos meses.

De modo geral, o processo ocorre em quatro etapas: reconhecimento como servo de Deus, obtenção do Nihil Obstat, beatificação e canonização. O processo de Guido está na fase de beatificação. Nesta fase, ocorre a investigação científica minuciosa dos milagres do servo de Deus. Caso seja provado o milagre, Guido será considerado Beato. A canonização ocorrerá caso seja provado um segundo milagre. #Igreja #Religião