Pedalar, além de um excelente exercício físico, é uma ótimo e ecológico meio de locomoção, certo? Bem, tudo depende de onde você mora. Yasmine Mahmoud é moradora da caótica Cairo, onde poucas mulheres ousam pedalar. Mas, mesmo assim, ela monta em sua bicicleta e pedala pelas ruas.

E não pensem que ela começou este ano! Desde 2010, todos os dias, ela pega sua bicicleta e pedala pela capital egípcia para a admiração de muitos. "Infelizmente, é socialmente inaceitável no Egito que uma moça pedale uma bicicleta na rua", diz Yasmine, que tem 31 anos e é secretária executiva.

Não é novidade que as mulheres gozam de muito mais liberdade no Egito do que em seus países vizinhos extremamente conservadores como a Arábia Saudita, por exemplo. Mesmo assim, o mais populoso país árabe sunita ainda considera inapropriado para uma moça andar de bicicleta.

A família de Yasmine, a princípio, desaprovou a ideia do ciclismo, mas logo começou a confiar na habilidade de sua filha em cruzar as ruas e o caótico tráfego do local. Yasmine também menciona outro ponto crucial para sua escolha: "Economizar tempo e dinheiro." Hoje, ela se recusa a dirigir seu carro a menos que tenha que ir a um local mais afastado.

Ela diz que as ruas do Egito deveriam oferecer ciclovias para evitar que pessoas como ela sofram acidentes ou pedalem com medo dos micro-ônibus, que impiedosamente ultrapassam e cortam os ciclistas. Mas um dos principais problemas, segundo ela, é certamente o assédio sexual e verbal e as passadas de mão que recebe. Ela lembra que um dia um rapaz tentou montar em sua bicicleta à força, atrás dela. "Eu apenas ignoro eles e continuo pedalando", diz ela rindo. 

O assédio constante e ataques de cunho sexual contra as mulheres são uma constante no país, mas nem isso têm detido Yasmine, que já atingiu um novo nível com sua bicicleta: Ele se tornou membro do Go Bike, um grupo que promove o ciclismo e que todas as sextas-feiras organiza passeios de bicicleta. Muitas das participantes são mulheres e querem aprender o esporte, além de, claro, seguir os passos de Yasmine.

E para aquelas outras moças que ainda hesitam em montar em uma bicicleta nas ruas? Yasmine tem um conselho para elas: "Procurem não ter medo. Esqueçam aqueles à sua volta, se lance ao desafio e divirta-se!" #Inovação

Sem dúvidas, um grande avanço para uma sociedade que ainda pedala lentamente montada em seus costumes e tradições.