Anonymous "apagou", em Twitter e Facebook, centenas de perfis de supostos membros do #Estado Islâmico e publicou uma lista de endereços IP e de web sites da galáxia jihadista. "Vocês serão tratados como um vírus e nós somos a cura", diz o vídeo postado há dois dias. A campanha para "desligar" a galáxia jihadista da web iniciou após o massacre no jornal satírico francês Charlie Hebdo.

A declaração de guerra (Digital)

O coletivo de hackers já havia declarado guerra à Al Qaeda e aos terroristas do Estado Islâmico após o massacre na revista satírica francesa Charlie Hebdo. "Vamos atacar e colocar off-line todos os sites da galáxia jihadista", anunciou em um vídeo.

Publicidade
Publicidade

E hoje, como MintPressNews relatou, passaram para a fase dois.

No vídeo anonymous- #OpISIS Continues... disponível no youtube uma voz explica que o ataque foi coordenado por "muçulmanos, cristãos, judeus" e continua afirmando que eles são "os hackers, crackers, hacktivistas, agentes, espiões - mas também são - o cara da porta ao lado: estudantes, administradores, trabalhadores, empregados, desempregados, ricos e pobres. Eles também são - jovens ou velhos, homossexuais ou heterossexuais, de todas as raças, países, religiões e etnias. Unidos como um só, divididos por ninguém"

Um ponto essencial no vídeo é quando eles afirmam "os terroristas que estão chamando a si mesmos de Estado Islâmico (EI) não são muçulmanos."

No Final Anonymous dirige mais uma ameaça ao próprio Estado Islâmico:

"Nós vamos caçá-los, derrubar seus sites, perfis, e-mails, e expô-los, a partir de agora, não há lugar seguro para vocês on-line, vocês serão tratados como um vírus, e nós somos a cura"

O vídeo termina dizendo "Nós possuímos a internet, nós somos Anonymous, nós somos legião, a gente não perdoa, a gente não esquece, Espere-nos.

Publicidade

Quem é Anonymous

Anonymous é um fenômeno da Internet que identifica usuários individuais ou comunidades on-line que agem de forma anônima - coordenados ou mesmo individualmente - para perseguir um objetivo acordado.

O termo também é usado como uma 'assinatura' adotado por grupos de hacktivistas que realizem protestos e outras ações sob o nome fictício 'Anonymous'; e mais geralmente para se referir também aos apoiadores e os seguidores da subcultura da internet. #Terrorismo