Um atentado suicida cometido por uma criança-bomba aconteceu no norte da Nigéria. A menina estava com explosivos presos ao seu corpo, próximo a um comércio na cidade. O local tinha muita movimentação quando houve a explosão. Segundo testemunhas, o atentado matou seis pessoas - incluindo a menina - e mais de vinte ficaram feridas. Os feridos foram levados para o hospital mais próximo da região e estão sob cuidados médicos.

Esse não é o primeiro #Ataque, sempre há atentados na Nigéria, com crianças envolvidas em ataques suicidas. As pessoas que estavam próximas ao local do atentado disseram que a menina tinha menos de 7 anos de idade.

Publicidade
Publicidade

Os socorristas chegaram rápido ao local e fizeram os primeiros atendimentos, até a chegada das outras ambulâncias. A polícia está investigando o caso.

As crianças suicidas são supostamente lideradas pelo grupo jihadista Boko Haram. Eles são formados por homens, mulheres e crianças que atacam vários estados da cidade. No grupo tem homens fortemente armados que atacam aldeias e comunidades, saqueiam alimentos, roupas e dinheiros. A polícia acredita que esse ataque é uma resposta do grupo ao ataque que sofreram dias antes pelas tropas do exército nigeriano.

No mês passado, o mercado Kasuwar Jagwal, de vendas e consertos eletrônicos, foi alvo de #Terrorismo praticado por duas jovens. O ataque deixou 6 mortos e mais de 37 pessoas feridas. Os ataques na cidade são frequentes com pessoas usando explosivos presos ao corpo.

O Boko Haram é um grupo de terroristas muito temido pelas pessoas que vivem no país e também muito admirado pelas pessoas que sonham em fazer parte dele.

Publicidade

O grupo usa preferencialmente crianças e mulheres para realizar suas ações. Eles estão crescendo cada vez mais, ganhando mais poder e não demonstram respeito pela vida humana.

Os líderes de vários países estão preocupados porque cada vez mais o terrorismo vem ganhado força. Os governos estão avaliando medidas para acabar com o terrorismo. Uma pesquisa confirmou que o número de pessoas mortas pelo ataques cresceu muito nos últimos anos. Isso se torna uma grande preocupação mundial.