O Palácio Apostólico foi o local escolhido para o encontro entre o Papa Francisco e a chanceler alemã Angela Merkel, filha de um pastor luterano. Na ocasião, foram discutidos os conflitos que atualmente ocorrem na Ucrânia, bem como a luta contra a pobreza. O encontro durou mais de quarenta minutos e é o segundo desde que Francisco assumiu a posto de papa.

Segundo informações da própria chanceler, o encontro rendeu discussões abrangentes, mas que já eram esperadas. Para o Vaticano, o clima entre os dois foi de cordialidade.

Durante a audiência reservada entre o papa e Merkel, o porta-voz do Vaticano, Frederico Lombardi, revelou alguns temas importantes discutidos durante a conversa, como o tráfico de pessoas e a luta contra a fome e a pobreza, o direito das mulheres frente à sociedade e o tráfico, além dos desafios que vêm surgindo na saúde global e nas questões do meio ambiente.

Publicidade
Publicidade

Temas de interesses mundiais também foram debatidos, com a liberdade religiosa, em que muitos países mantêm grandes conflitos contra outros povos. Os direitos humanos também foram examinados pelos dois. Segundo Lombardi, durante o encontro, ambos concordaram em fortalecer a importância dos valores espirituais para que haja uma maior coesão social.

A reunião foi encerrada, debatendo a atual situação da #Europa, além de citarem o desejo de que ambos possuem de uma solução pacífica para os conflitos existentes na Ucrânia.

Como de praxe, uma troca de presentes foi realiza, Angela Markel deu de presente ao pontífice um envelope que continha uma certa quantia em dinheiro, a qual não foi revelada. Segundo ela, o valor é para ser destinado aos filhos de refugiados, vítimas dos conflitos no Oriente Médio.

Publicidade

Um livro sobre vacinações na Índia também foi dado ao papa na tradicional troca de presentes.

Além da quantia em dinheiro, a chanceler alemã também presenteou o papa com uma coleção de discos de Johann Sebastian Bach (1685-1750), um compositor protestante alemão.

Já Francisco, presenteou Angela com uma medalha, retratando a #Igreja Católica, na parte superior estava representado o Santo São Martinho, que compartilhava com um pobre o seu manto. #Religião