'Jihadi John', o carrasco do #Estado Islâmico que apareceu em vários vídeos de execuções de reféns agora tem uma identidade: se chama Mohamed Emwazi, tem 27 anos, e é de Londres. A notícia desmente todas as conjecturas que vazaram até agora: se pensava que o carrasco fosse um homem identificado com o ex- rapper e DJ Abdel- Majed Abdel Bary, um jovem de 23 anos também de Londres.

A revelar a verdadeira identidade do terrorista foi a BBC citando fontes da Scotland Yard. O verdadeiro nome de Jihadi John já ​​era conhecido das autoridades britânicas que decidiram não revelá-lo antes para não comprometer a investigação. Fontes do governo dos Estados Unidos confirmaram a notícia.

Publicidade
Publicidade

Emwazi tinha aparecido pela primeira vez no vídeo da decapitação do jornalista americano James Foley o agosto passado. De acordo com os amigos do terrorista, o homem provém de uma família rica do oeste da capital inglesa e teria se formado em ciência informáticas.

As autoridades acham que ele chegou à Síria para se juntar ao Estado Islâmico em 2012

Mohamed Emwazi, nasceu no Kuwait, relata a BBC e, de acordo com fontes próximas ao terrorista, se aproximou do extremismo islâmico depois de uma viagem para a Tanzânia, organizada em maio de 2009. Na realidade, Emwazi e dois amigos dele - um alemão convertido ao Islã chamado Omar e um certo Abu Talib - nunca passaram as férias no país africano porque "foram presos no aeroporto de Dar el-Salaam e expulsos no dia seguinte." As fontes não revelam os motivos da prisão.

Publicidade

Jihadi John foi preso em 2010 pelo anti-#Terrorismo

Mohamed Emwazi, o carrasco do Estado islâmico, foi detido pela autoridade anti-terrorismo britânica em 2010, ao chegar em Londres depois de uma viajem para o Kuwait. De acordo com o que se lê nas mídias do Reino Unido, a polícia já tinha as impressões digitais, o revistou no retorno da viagem e em seguida colocou seu nome na lista dos terroristas sob controle. A polícia também havia lhe proibido de viajar para o exterior e, portanto, voltar ao Kuwait.