Quando o assunto é estudar fora, os destinos mais procurados pelos brasileiros são Estados Unidos, Inglaterra e Canadá, justamente os mais caros. Quem sonha estudar no exterior e não pode arcar com mensalidades altas cobradas por algumas instituições, agora tem mais uma opção de destino, a Alemanha.

Ano passado, o país aboliu completamente a cobrança de taxas no ensino superior. A boa notícia é que também vale para estudantes estrangeiros, que podem estudar de graça em todo território. “As cobranças são injustas. Eles desencorajam os jovens que não vêm de família tradicional a ocupar um lugar na universidade”, afirma Dorothee Stapelfeldt, senadora em Hamburgo.

O país oferece atrativos interessantes internacionais, já que é possível estudar sem falar alemão e sem pagar para a instituição. São oferecidos por volta de 900 cursos de graduação e pós-graduação exclusivamente em inglês, com as mais variadas opções, de Direito a Serviço Social.

A Alemanha exige apenas que o aluno comprove ter condições de se sustentar e seguro saúde. Já para o ingresso nas Universidades o processo pode ser um pouco mais longo. Para fazer a graduação completa no país, o estudante precisa fazer o Abitur, nada mais que um exame de conclusão do ensino secundário na Alemanha em um colégio alemão, ou estudar um ano em um #Curso preparatório no país, chamado Studienkolleg. Para isso, é indispensável ter bons conhecimentos do alemão. 

Para pós-graduação, com algumas exceções, não é necessário ter conhecimento de alemão, entretanto o inglês deve ser fluente. Documentos como o diploma, histórico escolar da universidade e do ensino médio traduzidos para o inglês ou alemão também são necessários. 

Quem vai com visto de estudante - tirado no momento em que se chega no país - pode trabalhar em estabelecimentos durante 20 horas por mês. Normalmente, as universidades dispõem de trabalhos internos, em setores administrativos ou bibliotecas, que também são remunerados, de certa forma, ajudando estudantes a se manter.

Geralmente os processos de seleção na Alemanha começam entre dezembro e janeiro e encerram entre março e abril. Lá, não se exige projeto, como em outros países, somente avaliam currículo, histórico escolar e carta de intenções. #Educação #Turismo