O embaixador dos Estados Unidos na Coreia do Sul, Mark Lippert, se manifestou sobre o ataque que sofreu na manhã desta quinta-feira (5) em Seul e disse que passa bem.

Lippert foi esfaqueado por um homem de 55 anos, identificado como Kim Ki-jong, enquanto participava de um café da manhã de trabalho na capital sul-coreana. O diplomata sofreu ferimentos no rosto e no braço.

Em sua conta no Twitter, Lippert agradeceu as manifestações de carinho que recebeu e disse que ele e sua família estão bem. "Robyn, Sejun, Grisby e eu estamos emocionados com o apoio. Voltarei assim que possível para avançar com a aliança entre Estados Unidos e Coreia do Sul", escreveu o diplomata.

Publicidade
Publicidade

Lippert recebeu um telefonema do presidente Barack Obama, que também manifestou seu apoio. Segundo a porta-voz do Conselho de Segurança Nacional, Bernadette Meehan, o presidente desejou ao embaixador uma rápida recuperação e afirmou que ele e sua esposa, Robyn, estão em suas orações.

O diplomata precisou ser submetido a uma cirurgia de duas horas e meia e recebeu 80 pontos no rosto após o ataque.

O Departamento de Estado dos Estados Unidos afirmou em um comunicado que "condena categoricamente este ato de violência". Já o Ministério das Relações Exteriores da Coreia do Sul lamentou o ocorrido e destacou que os EUA são seu aliado mais importante.