Um avião turco teve que pousar no Marrocos hoje (30), após uma mensagem com a palavra "bomba" ter sido encontrada no banheiro da aeronave. O equipamento da Turkish Airlines acabou pousando no aeroporto de Casablanca, com segurança. O destino final do voo era São Paulo.

Após a viagem ter sido pausada, a assessoria de imprensa da empresa informou que a mensagem havia sido encontrado dentro do avião. Além disso, a assessoria garantiu que a Turkish Airlines também sofreu ameaças anteriores.

No vôo estavam 250 pessoas a bordo, quando o avião teve que ser desviado para verificar o perigo da informação. A agência Nacional de Aviação informou que tinha informações sobre qualquer avião com rota desviada que seguia para São Paulo.

Após o avião ter pousado com segurança no Marrocos, todos os passageiros foram retirados e conduzidos ao interior do aeroporto de Casablanca. A empresa noticiou que uma equipe do esquadrão antibombas trabalhou no avião. A empresa aérea também informou que o vôo vai seguir sua rota normal, pois foi verificado que não existe nenhum explosivo dentro da aeronave.

Segundo a Turkish Airlines, este é o procedimento correto em casos assim. O esquadrão antibomba revistou também as bagagens de todos os passageiros, mas nada de suspeito foi encontrado.

A outra ameaça citada pela empresa aérea aconteceu ainda ontem (29). Em um voo de Istambul para Tóquio, no Japão, uma mensagem com a frase "C-4 Cargo" também foi encontrado em um dos banheiros do avião. A mensagem estaria indicando que explosivos podiam estar na carga do avião. Imediatamente a aeronave retornou para o aeroporto turco. Assim como no caso de hoje, todos os passageiros foram retirados com segurança do avião e nenhum explosivo acabou sendo encontrado.

As duas ameaças de bombas nos aviões surgem quase uma semana depois do avião da Germanwings ter caído. Apesar de o acidente da aeronave não parecer ter sido causado por terroristas, a preocupação sobre os voos aumentam. O principal suspeito do avião que caiu nos Alpes Franceses é o copiloto.