Esse caso aconteceu na cidade de Guangzhou, que fica na província de Guangdong, no sul da China. Chow Peng, de trinta e dois anos, e Chi Tseng, de trinta e quatro anos, decidiram dar um ponto final no relacionamento, que já estava desgastado há algum tempo. Juntos, tiveram um filho, o pequeno Xiau Yi, de quatro anos de idade.

Após a separação, Chow, a mãe do menino, precisou ir embora da casa da família, deixando o filho sob os cuidados do seu ex-marido, Chi. Tudo parecia normal, dentro do que existe nos frustrantes processos de separação, até que Xiau foi diagnosticado com uma delicada doença de pele.

Com a angústia da separação dos pais, Xiau Yi teve sua doença agravada e aos poucos parou de falar, fazendo apenas muitos desenhos. Depois de um certo tempo, uma tia do garoto percebeu que Xiau tentava se comunicar através dos desenhos que fazia, uma vez que sempre desenhava ele com os pais, seja passeando, brincando de pipa ou no dia a dia.

Publicidade
Publicidade

Era como se Xiau materializasse no papel e nos lápis coloridos os seus sonhos com a família junta outra vez.

Essa tia decidiu postar os seus desenhos na internet, ocasião em que a imagem chegou ao conhecimento dos pais. Chow ficou aos prantos quando viu os desenhos do filho, que eram cheios de sonhos e esperanças em ter uma família unida novamente. Peng e Tseng se sensibilizaram e marcaram de se encontrar para conversar.

O casal decidiu que deveriam tentar concertar os erros e dar mais uma chance ao relacionamento. Após o retorno de Chow para casa da família, a doença de pele de Xiau Yi melhorou consideravelmente, bem como ele foi recuperando a vontade de viver e de se comunicar com as pessoas ao seu redor.

O médico responsável pelo tratamento do menino chinês disse que a medicina pode conferir o melhor tratamento para a criança, mas o estresse que ele vivia com a visão de destruição do seu lar, só os pais poderiam resolver mesmo.

Publicidade

Juntos, a família tenta superar os obstáculos unidos e proporcionar novas e boas experiências ao pequeno Xiau.