Quase seis milhões de israelenses estão convocados esta terça-feira (17) para as #Eleições legislativas que definirão quais serão os 120 deputados que formarão o Parlamento de #Israel, além da escolha do primeiro-ministro.

Segundo as pesquisas, a União Sionista, de Isaac Herzog, conquistaria 24 cadeiras, contra 21 do Likud, partido do atual premiê, Benjamin Netanyahu. Entretanto, mesmo que esse resultado se concretize, a disputa ainda não estaria definida.

O próximo chefe de Governo será aquele com mais possibilidades de formar uma coalizão. Veja como funciona:

Cada partido pode inscrever-se em uma única lista de candidatos, seja como partido único ou juntando-se a outros em uma lista unificada.

Publicidade
Publicidade

É nelas que os cidadãos deverão votar. No total, serão 25 opções, das quais 11 devem superar, segundo as previsões, o número mínimo de votos.

Todo o país é considerado um único distrito eleitoral. Com isso, os deputados não são eleitos por populações estaduais, como em outros países. O voto não é obrigatório.

Com o resultado em mãos, o presidente Reuven Rivlin deverá designar o deputado com mais possibilidades de formar uma aliança de governo. Para isso, o nome do futuro primeiro-ministro pode demorar dias ou até semanas para ser definido.