Todas as milhões de pessoas que acompanham a história dos gêmeos siameses separados em fevereiro, podem respirar aliviadas com o recado pra lá de criativo do pequeno Heitor Brandão. Respirando com a ajuda de aparelhos, mas acordado e consciente, o menino fez um desenho e escreveu: "Zaca, eu "to" bem". Zaca é o médico que acompanha o seu caso diariamente, Zacharias.

O Médico Zacharias Calil vê Heitor entre três e quatro vezes ao dia e o acompanha desde que ele e o irmão Arthur ainda estavam na barriga da mãe. Ao todo, o médico de sessenta anos já acompanhou vinte e sete casos de crianças siamesas, mas só doze tiveram condições de serem separadas.

Publicidade
Publicidade

A cirurgia de separação é delicada e envolve riscos a vida dos operados, principalmente quando há compartilhamento do coração e do tórax, por isso, nem todos podem passar pelo procedimento cirúrgico, uma vez que separar uma criança, pode implicar na morte da outra.

Todos os dias, Zacharias segura nas mãos de Heitor, que em retribuição a aperta com força. "Zaca" fala para Heitor que o Brasil todo está torcendo por ele e o menino quis dar uma resposta positiva com o seu recado.

O médico afirma que o procedimento de separação dos irmãos Brandão foi o mais complexo já realizado, envolvendo cinquenta e um profissionais de áreas diferentes, como: pediatria, enfermagem, cirurgião plástico, cardiologista, entre outros. Zacharias ficou tão cansado após as quinze horas de cirurgia que sua resistência baixou e ele foi diagnosticado com dengue cerca de vinte e quatro horas depois.

Publicidade

O médico também afirma que Heitor já sabe que seu irmão, Arthur, não resistiu a cirurgia e costuma dizer que "Agora meu irmão está morando em meu coração".

No último fim de semana, o intestino de Heitor parou, mas tem voltado a funcionar normalmente gradativamente. Na última terça-feira, 10, os médicos tentaram tirar os parelhos que auxiliam a respiração, mas Heitor não respondeu bem devido seu pulmão não estar 100% bom. Seu caso ainda é grave, porém, é considerado estável.  #Hospital