Uma rota anormal e o Airbus que de repente perde altitude. Em poucos segundos o avião cai nos Alpes perto Barcelonette, no sul da França nas montanhas chamadas 'Trtois Évêchés'. Horas de choque em toda a #Europa. A queda do Airbus A320 da Germanwings, companhia aérea de baixo custo da cia alemã Lufthansa, deixou 150 vítimas. Morreram todas as 150 pessoas a bordo, 142 passageiros e seis tripulantes. No entanto, o Ministério do Interior em Paris, disse que até agora não foi possível chegar ao lugar do acidente e que não se pode ter a certeza absoluta de que não haja sobreviventes.



Hollande chama a Merkel: 'Luto e Tragédia' O acidente aconteceu em uma área inacessível, a assistência vai chegar em poucas horas. Os restos do avião estão a 2.700 metros de altura e os destroços estão espalhados dentro de uma área de dois quilômetros.

O avião fazia ligação entre Dusseldorf e Barcelona. O Airbus, encontrado e identificado por helicóptero do guarda civil nos Alpes franceses, está quase intacto. O governo de Madrid anunciou que as vítimas espanholas são 45.

O avião desapareceu do radar às 10h40

O local da queda do avião foi localizado entre 900 e 1.450 metros no maciço do 'Trois Évêchés'. É uma área de difícil acesso, 'inacessível', dizem alguns líderes de alívio entrevistado na TV. Cerca de 240 bombeiros e três esquadrões de gendarmaria Móvel foram enviados na direção da área, mas não é certo que eles serão capazes de alcançá-lo hoje.

De acordo com um porta-voz da AENA, a entidade gestora do aeroporto espanhol de Barcelona, a aeronave decolou do aeroporto 'El Prat' em Barcelona às 08:57 com destino a Dusseldorf. Aena confirmou que a comunicação com o avião acabou às 11:20. No aeroporto de Barcelona foi chamada uma unidade de crise por parte das autoridades do governo e da prefeitura para dar informações e assistência aos familiares dos passageiros do avião que caiu que se reuniram no Terminal 2 do aeroporto, onde a empresa tem escritórios Germanwings, subsidiária da Lufthansa.