Quando se pensa na Índia, logo a imagem da vaca, animal sagrado no país, vêm à nossa mente. Como a maioria sabe, o consumo de carne de vaca é proibido no país, apesar de ser praticado por algumas comunidades não-hindus, como entre os cristãos, por exemplo. Porém, ultimamente, até mesmo quem depende dos fornecedores e do mercado negro na Índia para poder curtir aquele churrasco no fim de semana está com os dias contados. Principalmente se a pessoa mora no estado de Maharashtra, onde fica Mumbai, o hub financeiro do país e berço de Bollywood.

A venda ou consumo de carne bovina está proibido e custará 5 anos de prisão ou multa de 160 dólares a quem descumprir a lei.

Publicidade
Publicidade

O jornal Indian Express mencionou em suas páginas que as medidas acabaram tornando-se leis após o presidente Pranab Mukherjee finalmente ter assinado uma emenda que havia sido enviada ao governo há mais de 20 anos, mas nunca havia sido enviada para a aprovação do presidente.

A medida também proibe o sacrifício de bois e touros. Porém, o consumo de carne de búfalo continua permitido. O secretário geral do governo do estado de Maharashtra, Devendra Fadnavis, escreveu em seu Twitter agradecendo ao presidente com as palavras: "Nosso sonho de banir o consumo de carne bovina se tornou realidade." Além dos cristãos, os principais consumidores de carne bovina na Índia são os muçulmanos, com sua extensa comunidade no país, somando 13% dos 1.25 bilhões de indianos.

E você? Já imaginou ficar sem comer carne de vaca?

A verdade é que a culinária indiana é tão rica e saborosa, e a maneira como eles cozinham os legumes e vegetais com diversas especiarias é tão impressionante que faz com que a saudade do churrasquinho até amenize.

Publicidade

Porém, para os carnívoros de plantão, ainda há opções como frangos, peixes e claro, a carne de búfalo e cabrito, as duas últimas bastante consumidas pelas comunidades muçulmanas.

Aos brasileiros que pretendem vir ao país, um aviso: não tentem trazer na mala nada que contenha bife, pois você estará comentendo um delito gravíssimo. #Animais