A imprensa internacional divulgou a morte de Cristiana Fernandes, uma mineira de 25 anos que vivia na Europa desde os 18. Se mudou para a Itália há quase oito anos, mesma época em que sua irmã também vivia no país. Durante todo esse tempo, chegou a se casar com um estrangeiro. O que parecia ser uma história que deu certo, passou a virar uma teia de mistérios em torno da vida que Cristiana levava na Espanha.

A morte de Cristiana pode revelar um esquema internacional de tráfico de mulheres e prostituição. Ao ser questionada sobre o caso, a família de Cristiana revela que tinham conhecimento que a moça dividia o apartamento com uma outra mulher, a qual só sabem o primeiro nome: Mônica.

Publicidade
Publicidade

Mônica seria uma cafetina que aliciava estrangeiras para um esquema de prostituição no país, além de alugar quartos para que estrangeiros pudessem fazer programas. A suspeita inicial é de que Cristiana tenha morrido em decorrência de uma overdose de cocaína enquanto fazia programa com dois homens, mas nenhuma resposta concreta foi divulgada. A família da moça pediu um exame de necropsia para saber o real motivo da morte.

O representante do Consulado do Itamaraty em Belo Horizonte comunicou o consulado brasileiro na Espanha sobre um possível esquema de prostituição internacional, bem como o provável envolvimento de Mônica no caso. Igualmente, a Polícia Federal foi notificada e tomará as medidas cabíveis.

O Ministério das Relações Exteriores havia se prontificado a ajudar com a liberação do corpo, entretanto, deixou claro que não possuía verba para o traslado, então essa parte ficaria sob responsabilidade da família.

Publicidade

Como seus familiares não dispõem da alta quantia para traslar um corpo da Europa para o Brasil, Cristiana será sepultada na Espanha.

O real motivo do casamento de Cristiana com um espanhol de nome não divulgado seria uma estratégia para poder permanecer no país legalmente. Após a morte da moça, tanto Mônica quanto seu marido estão desaparecidos. As investigações apontam para que seu marido também seja cafetão, além de atuar em parceria com Mônica no tráfico de mulheres para a prostituição.