O embaixador americano na Coreia do Sul, Mark Lippert, foi atacado enquanto estava presente em um fórum público na cidade de Seul, capital sul-coreana. Lippert estava tomando a primeira refeição do dia quando um ativista nacionalista não identificado se aproximou e provocou ferimentos em seu rosto.

O ataque foi motivo de descontentamento para os Estados Unidos, mas não para a Coreia do Norte. A agência KCNA divulgou nesta quinta-feira, 5, uma nota pública afirmando que, para os dirigentes norte-coreanos, o episódio se trata de um castigo justo.

Nota-se que a reação do agressor reflete a opinião pública geral no país, sendo uma forma de expressão resistente que demonstra o descontentamento e a posição crítica dos coreanos com relação aos Estados Unidos, acusados de provocarem a atual crise bélica na península coreana.

Publicidade
Publicidade

A posição americana e sul-coreana

O governo americano condena o ato de violência contra o embaixador. Segundo Marie Harf, porta-voz adjunta do Departamento de Estado Americano, o país condena energicamente o ataque a Lippert, visto como ato de violência perante o representante americano. A porta-voz Bernadette Meehan, do Conselho de Segurança Nacional, anunciou que o Presidente Obama ligou pessoalmente para Lippert para prestar sua solidariedade e lhe desejar melhora rápida.

Park Geun-hye, atual Presidente sul-coreana encara a agressão como sinônimo de ataque à aliança entre os dois países: EUA e Coreia do Sul. Ela defende que esses atos são totalmente intoleráveis.

Entenda o ataque

O embaixador americano Mark Lippert estava se dirigindo a uma reunião no centro de Seul quando um homem se aproximou e promoveu o ataque.

Publicidade

Segundo os presentes, o ferimento no rosto do embaixador foi causado por uma navalha e tudo aconteceu muito rápido. O porta-voz do Conselho Coreano para a Reconciliação e a Cooperação, Kim Young-man, era o responsável pelo evento onde Lippert estava e reconhece a falha na segurança, pela qual se desculpa.

A polícia prendeu um senhor de 55 anos chamado Kim Ki-jong como o principal suspeito. Eles estão tentando entender o motivo de Kim. Segundo informações, ele é reincidente nesse tipo de situação, sendo responsável por outro episódio similar onde jogou uma pedra contra o embaixador do Japão em 2010.

As causas do ataque podem ser os treinamentos militares adjuntos, realizados entre os soldados da Coreia do Sul e dos Estados Unidos, que provocaram descontentamento e clima de tensão com a Coreia do Norte. Mark Lippert foi imediatamente socorrido e seu quadro é estável.