Segundo peritos e investigadores, o DNA de 78 indivíduos distintos foram encontrados em meio aos destroços do Avião da Germanwings, do Grupo Lufthansa, que tinha como objetivo chegar à Alemanha. Nenhuma pessoa até o momento foi identificada, o processo pode ser demorado e pode exigir ou não o sigilo familiar.

A maioria das famílias das vítimas já providenciou para a investigação o DNA necessário para que seja realizada a comparação com os materiais genéticos encontrados nos destroços, contudo, pelo local do acidente, tudo torna-se mais difícil. Segundo um dos especialistas do caso 'a rocha é muito sólida'  e isso dificulta um pouco o trabalho dos peritos, que tem que fazer uma varredura muito mais trabalhosa e demorada.

Publicidade
Publicidade

A Promotoria de Marselha na França, autorizou a criação de uma estrada para os veículos terem acesso a área do acidente, para facilitar a retirada dos grandes destroços do avião, como é o caso da parte da cabine. Os destroços não podem ser removidos por veículos aéreos, devido ao peso.

O lamentável desastre ocorreu na quarta-feira (24), e desde então equipes de peritos e investigadores tentam com total esforço coletar os dados e informações possíveis para identificar as vítimas. Pelo fato do terreno ser íngreme e rochoso, a retirada dos destroços é bastante dificultada.

A Polícia francesa criou um laboratório secreto onde médicos, dentistas e especialistas em diversas áreas atuarão em conjunto na identificação das vítimas por meio do material genético coletado, segundo informou o vice-diretor do Instituto de Investigações Criminais da Polícia Civil da França, Patrick Touron.

Publicidade

Patrick ainda enfatizou que para a investigação, quaisquer elementos serão úteis, como impressões digitais, joias e outros pertences das vítimas, que possivelmente podem ser encontrados no local. Segundo ele, neste caso, o DNA foi optado como método de identificação, apesar de que mais de 80% das identificações acontecem por meio dos dentes.

Dentro de alguns dias deve ser divulgados alguns resultados, e as famílias  poderão prestar suas últimas homenagens aos parentes vitimados na tragédia. Enquanto isso, as investigações das causas do acidente também avançam. #Europa