Veja abaixo todos os detalhes que a imprensa internacional já sabe sobre o acidente da companhia aérea Germanwings, que aconteceu no sul da França, ocasionando a morte de 144 passageiros e 6 tripulantes. O voo 4U9525, com saída de Barcelona (Espanha) para Düsseldorf (Alemanha) aconteceu em um Airbus A320-211, de prefixo D-AIPX. A Germanwings é controlada pela empresa alemã Lufthansa.

A caixa preta, gravadora de dados de vôo, já foi encontrada por equipes de resgate da França, e acredita-se que seu conteúdo pode auxiliar as autoridades a descobrirem as causas do acidente. Entretanto, ainda não se sabe se o material gravado foi danificado.

Publicidade
Publicidade

O avião saiu de Barcelona às 10h01 do horário local, nesta terça-feira (24), com 144 passageiros, incluindo dois bebês e seis tribulantes. Acredita-se que haviam 67 alemães, 45 espanhois, dois australianos e ainda se estima a quantidade de cidadãos britânicos a bordo.

A aeronave atingiu a atitude regular de cruzeiro, de 38 mil pés, às 10h45, após 44 minutos de voo. Pouco mais de um minuto após, a aeronave começou a descer inexplicavelmente.

A descida de altitute durou oito minutos, e o contato foi perdido às 10h53, e o avião já estava a 6 mil pés. A companhia Germanwings afirmou em uma coletiva de impresa não saber o motivo pelo qual o avião começou a descer. Em um período apenas nove minutos, a aeronave desceu mais de 30 mil pés.

O local do acidente fica na área de Méolans-Revel, nos alpes franceses, em uma área isolada e de difícil acesso.

Publicidade

Os destroços estão espalhados por uma área de 2 quilômetros quadrados, de acordo com autoridades de busca francesas.

A agência de controle de tráfego aéreo francesa afirma que não houve pedido de socorro, embora durante o dia do acidente houvesse informações conflitantes a respeito. De acordo com as autoridades, os últimos 10 minutos do voo foram de silêncio no rádio. 

A aeronave tinha 24 anos de idade, foi comprada pela Lufthansa em 1991, e passou por uma checagem técnica de rotina na segunda-feira (23). Uma inspeção mais detalhada havia sido feita em 2013. 

Em uma demonstração de luto pelas 150 pessoas que perderam a vida em um dos seus voos, a Germanwings mudou sua marca para cinza nas redes sociais.