O avião da Turkish Airlines realiza pouso de emergência em Casablanca, em Marrocos. Após a tripulação encontrar um bilhete escrito 'bomba' em um dos banheiros do avião, o voo TK-15 interrompeu o seu curso como medida de segurança para a verificação de toda a aeronave, pedindo autorização para o pouso de emergência em Marrocos. A empresa em menos de dois dias foi alvo de outra ameaça de bomba no voo de Istambul com destino a Tóquio, fazendo a aeronave retornar ao país de decolagem.

O Boeing 777-300 R transportava mais de 250 pessoas que foram conduzidas a desembarcarem em Casablanca. Ao aterrizar, uma equipe anti-bombas confirmou que o alarme era falso.

Publicidade
Publicidade

Nenhum objeto foi encontrado no avião e os passageiros seguiram sua #Viagem com destino a São Paulo.

Outra ameaça de bomba

No dia 29 de Março, a empresa Turkish Airlines arremeteu um voo que saiu de Istambul para Tóquio. Em nota emitida pela empresa, a justificativa para tal operação foi a denúncia da presença de um bilhete com o nome de explosivo C4 Cargo. Atitude semelhante ao do voo de hoje que, como medida de segurança pousou em Marrocos. Assim como o voo com destino a São Paulo, a empresa confirmou que nenhum artefato explosivo foi encontrado.

Incidentes decorrentes

Um breve histórico dos últimos incidentes de avião fazem os usuários questionarem sobre a segurança das viagens realizadas no ar. Recentemente acidentes aéreos estamparam capas de jornais. Após um avião ser abatido na Ucrânia transportando civis, um outro avião encontra-se desaparecido há mais de um ano sem nenhum resultado nas incessantes buscas, ambos da mesma empresa MalasianAirlines.

Publicidade

E neste mês, um co-piloto que supostamente induziu a queda do avião nos Alpes franceses. Questões de segurança nos voos domésticos passam a ser repensadas e medidas devem ser apresentadas pelos órgãos competentes .

Os passageiros desembarcaram no Aeroporto internacional Mohammed V e aguardam a retomada do voo. Segundo a empresa, o voo será retomado assim que todas as medidas de segurança forem adotadas e  nenhum risco seja apresentado aos passageiros.