Um dos vulcões mais ativos do Chile entrou em erupção na madrugada de hoje (3). O Villarica está localizado na região sul, sendo uma das principais atrações turísticas do país. Devido ao início da atividade, 3.385 pessoas tiveram que ser retiradas de vilarejos próximos ao vulcão.

As autoridades chilenas declararam o alerta vermelho um pouco antes das 3h da manhã. Na ocasião, uma sirene foi soada para avisar os habitantes da região. Na paisagem, uma grande coluna de fumaça e lava puderam ser vistas saindo da cratera vulcânica. Semanas antes, estudos indicavam um aumento considerável nas atividades do vulcão, o que já havia sido alertado para todos os moradores da região.

As vilas de Pucón, Villarica e Caburgo foram esvaziadas em menos de 30 minutos. O local da erupção fica a 750 km de Santiago, a capital chilena. A velocidade da retirada se explica pois os habitantes da região são treinados em caso de uma erupção do vulcão. Apesar de mais de 3 mil pessoas terem sido retiradas do local, autoridades chilenas procuram pessoas que possam ter ficado dentro de casa mesmo após o alerta.

Todos os refugiados vão ficar em escolas ou instituições de ensino, onde as aulas foram canceladas. A presença da presidente Michelle Bachelet é esperada na região. Bachelet se pronunciou sobre o assunto na manhã de hoje, pedindo para que os moradores da região tenham muita calma.

De acordo com o subsecretário do Interior, Mahmud Aleuy, a atividade do vulcão Villarica diminuiu. Porém, não é descartada a comum avalanche de neve que cobre o local. O próprio vulcão é o grande ponto turístico da região.

No inverno, as pessoas utilizam o local como uma estação de esqui, ao contrário do verão, em que turistas escalam o monte para conseguir chegar até o topo. O vulcão Villarica tem uma altura de 2.847 metros. Esta é a primeira vez que o vulcão volta a entrar em erupção após 15 anos. No Chile, o fato não é tão comum, pois o país possui a segunda maior e mais ativa coleção de vulcões do mundo. O país latino só fica atrás da Indonésia.

#Natureza