Fidel Castro, ex-ditador de Cuba, posto que seu irmão Raul Castro ocupa atualmente, não aparecia na mídia há quase 14 meses, devido a fragilidade de sua saúde. O jornal 'Granma', que faz parte da imprensa oficial de Cuba divulgou a notícia e também uma imagem do ex-líder cumprimentando os estudantes e a delegação da Venezuela, em uma escola no oeste de Havana, em Cuba.

Com muita lucidez e sempre atento aos olhares de todos, Fidel conversou com alguns estudantes e pessoas que presenciaram a visita. Apenas dias depois o 'Granma' divulgou a notícia, mais precisamente 5 dias depois, já que fora divulgado na madrugada de sexta pra sábado.

Publicidade
Publicidade

Ainda não se sabe o motivo do atraso na divulgação, se fora intencional ou se ocorreu algum erro.

A principal e mais comentada imagem do encontro de Fidel com os venezuelanos é a que o ex-presidente está sentado em um veículo estendendo sua mão para cumprimentar uma pessoa. Com cabelos grisalhos e uma barba branca, a figura de Fidel Castro parece melhor do que nos últimos tempos, apesar de não ser possível ver o rosto com detalhes.

Um detalhe que pode ter passado despercebido por muitos é o casaco do ex-ditador, que é da toda poderosa marca Adidas, uma das maiores fornecedoras de material esportivo do mundo. Algumas pessoas alegam incoerência por parte de Fidel, já que o país vive uma ditadura comunista.

A delegação da Venezuela participará de diversas atividades políticas e sociais em Cuba durante o período que ficarão por lá.

Publicidade

Além disso, os mais de 30 venezuelanos que se encontraram com Fidel são integrantes de um grupo solidário, que realiza o evento'Voo de Solidariedade Bolívar-Martí'.

A última aparição de Fidel Castro, antes dessa, foi em janeiro de 2014, na inauguração de uma Galeria de Arte em Cuba. Desde 2006, quando deixou o poder por problemas de saúde, Fidel foi dado como morto em muitos lugares no mundo, por muitas revistas e jornais, já que o ex-líder nunca aparecia e nunca se tinha notícias sobre ele.

Em dezembro de 2014, seu irmão Raul Castro e o atual presidente dos EUA, Barack Obama, afirmaram que irão retomar os laços diplomáticos, que não acontecem desde 1959. É certo que a figura de Fidel é muito importante para a política mundial, e por isso, mesmo com a saúde debilitada, ele ainda seja influente nas decisões cubanas e nos próximos passos a serem dados pelo governo. #Famosos