Hoje, 4 de abril, uma aeronave da companhia aérea Germanwings teve a necessidade de realizar um pouso de emergência no Aeroporto de Stuttgart, localizado no Sul da Alemanha. Fontes do aeroporto informaram que houve um problema técnico com o avião, por isso a manobra de aterrissagem foi necessária.

O voo da companhia era o 4U814, que partiu de Colônia, região oeste da Alemanha, com destino final, a cidade de Veneza, na Itália. O avião decolou às 5 horas da manhã (horário de Brasília/DF). Entretanto, aproximadamente 1 hora após o início da #Viagem, o piloto notou a existência de problemas técnicos na aeronave, sendo prudente optar por um pouso de emergência em Stuttgart.

Publicidade
Publicidade

O avião permanece em solo, todavia, não há informações concretas sobre a existência de pessoas feriadas com a manobra da aeronave. Ainda não há informações sobre feridos, nem mesmo o número de passageiros presentes.

Os parentes das pessoas que embarcaram neste voo podem estar preocupados. Afinal, depois do "homicídio coletivo" que o copiloto Andrea Tibutz cometeu com um avião da Germanwings, a credibilidade da empresa ainda está abalada.

Como não houve nada grave, a companhia aérea ofereceu 2 opções para seus passageiros. A primeira é esperar os trabalhos de reparo na aeronave. Já a 2 opção é embarcar em um voo de volta para a cidade de Colônia. Não houve informações sobre quantos passageiros optaram por esperar e quem desistiu da viagem e preferiu retornar para o aeroporto de origem.

Publicidade

Logo, os familiares dos passageiros devem esperar por notícias do avião e de cada passageiro. Lembrando que é possível entrar em contato direto com a Germanwings para verificar a possibilidade de alguma informação.

Não há duvidas que devido ao recente caso da queda do avião da companhia aérea, somado a essa aterrissagem forçada, a credibilidade da Germanwings está sendo colocada em cheque pelos seus passageiros mais assíduos. Afinal, mesmo ela sendo uma empresa subsidiária da Lufthansa, umas das melhores do mundo, a confiança dos passageiros é algo difícil de conquistar, mas fácil de perder. Será que a Germanwings precisa de uma avaliação geral para continuar voando?