Segundo a lei, os modelos terão de mostrar que têm um Índice de Massa Corporal (IMC) acima de um certo nível. Agentes de manequins que quebrarem as regras devem enfrentar multas e até seis meses de prisão.

A câmara baixa do Parlamento também aprovou uma medida separada tornando ilegal o incentivo a anorexia, um movimento visando sites da internet que incentivam a perigosa perda de peso. Cerca de 40.000 pessoas sofrem de anorexia na França, nove em cada 10 são mulheres e meninas.

A nova lei sobre modelos de #Moda, que faz parte de um projeto de lei de saúde mais amplo, ganhou uma maioria de votos na Assembleia Nacional da câmara baixa do Parlamento desta sexta-feira (3) e deve agora ser aprovada pelo Senado

A medida vai permitir que as agências sejam "severamente punidas" se elas forçarem modelos a sofrer perda de peso excessiva, colocando em risco a sua saúde, disse Olivier Veran, o MP socialista que propôs o projeto de lei, ao canal de notícias francês BFMTV.

Publicidade
Publicidade

Ele disse que haverá verificações regulares para aplicar a regra.

O deputado disse anteriormente que as modelos teriam que apresentar um atestado médico que mostra um IMC - a relação entre a altura de peso - de pelo menos 18 antes de ser contratadas para um #Trabalho. "Qualquer pessoa cujo índice de massa corporal está abaixo de um certo nível não será capaz de trabalhar como modelo de passarela", disse.

A média do IMC para uma mulher na França é de 23,2. Os médicos dizem que um IMC normal para adultos é entre 18,5 e 24,9, mas alguns críticos dizem que a medida não é a melhor maneira de julgar um peso saudável.

A União Nacional de Agências de Manequins reclamou que a proibição afetaria a competitividade da modelagem francesa, mas os médicos e grupos de direitos das mulheres têm uma longa campanha contra a imagem que eles dizem que é muitas vezes posta para fora pela indústria da moda de mulheres jovens de uma magreza natural e saudável, segundo o correspondente da BBC, Hugh Schofield, em Paris.

Publicidade

Em 2007, Isabelle Caro, uma ex-modelo francesa de 28 anos de idade, anoréxica, morreu depois de posar para uma campanha fotográfica para aumentar a conscientização sobre a doença.