A Dinamarca, país do extremo norte europeu, tem uma das menores taxas de natalidade do mundo. Essa é uma tendência de quase todo continente europeu. As pessoas estão optando por outros estilos de vida, que não envolvam filhos. As consequências disso envolve quase todos os setores da sociedade. Cerca de 25 adolescentes foram convocados a sentar em um círculo e debater sobre o tema. O que mais se viu foram risos, por todos os lados, o que é esperado. O instrutor disse que é normal eles rirem e reforçou que mais assuntos embaraçosos virão.

Quando tocou no assunto masturbação, os rapazes não se aguentavam de pé, as risadas ecoavam pela sala.

Publicidade
Publicidade

Eles ainda veem tudo como diversão, mas é bom educá-los desde já, para que possam ser adultos conscientes. A organização Sexo e Sociedade, sem nenhum objetivo de lucro, é quem fornece os serviços de educação sexual na Dinamarca e em outros países europeus. Antes se falava em como evitar uma gravidez indesejada, e agora o discurso mudou: Querem incentivar os jovens a terem filhos, de modo positivo e bem humorado.

As autoridades europeias fazem um grande esforço para encorajar as pessoas a terem mais filhos. Com ajuda de organizações como essa, esperam que tenham resultados, o que não vem acontecendo em Itália, Grécia, Alemanha e outros países que têm índices de natalidade baixíssimos.

Devido a crise financeira e econômica de alguns países, o problema tende a piorar. Segundo os casais, o que desencoraja é o alto desemprego entre os jovens, o que tira toda a prospecção de um futuro para a criança.

Publicidade

De acordo com pesquisas, a baixa taxa de natalidade afetará também o mercado de trabalho, em setores de construção civil e de serviços 'braçais'. Isso explica a busca por jovens que os países europeus realizam em países latinos, africanos e asiáticos.

Enquanto isso, nos países a baixo da linha do equador, a realidade é diferente. Cada vez mais nascem pessoas, principalmente no sudeste asiático, o que não quer dizer que essas pessoas estejam vivendo com dignidade. O mundo todo deve criar planos e projetos para encontrar um equilíbrio, onde todos saiam ganhando, e que as pessoas possam viver com qualidade. #Europa