Na sexta-feira (10) o governo brasileiro e o Facebook firmaram parceria para que a população de baixa renda tenha acesso à #Internet gratuita e de qualidade. O projeto irá atingir várias regiões remota do Brasil. O acordo foi anunciado pela a presidente Dilma Rousseff e pelo dono do Facebook, Mark Zuckerberg, após o término de uma reunião realizada na Cúpula das Américas no Panamá.

No projeto apresentado, o Facebook vai entrar com a infraestrutura física e o governo com os conteúdos. O projeto tem a participação da internet.org do qual o Facebook tem parceria com fornecedores locais de internet, isto vai fazer que usuários de smartphone tenham os serviços básicos grátis.

Publicidade
Publicidade

De acordo com a Presidente Dilma Rousseff, a inclusão digital vai garantir acesso a educação, saúde, cultura e tecnologias.

O projeto piloto será em Heliópolis, uma comunidade na zona sul de São Paulo, onde haverá um laboratório com computadores modernos e acesso à internet gratuita, para oferecer cursos para empreendedores e usuários da plataforma. Este projeto vai ajudar os comerciantes locais a usar páginas na internet para aumentar os faturamentos dos seus negócios na internet. A parceria será anunciada oficialmente em junho deste ano.

O projeto futuramente irá atingir também a outras áreas remotas do Brasil. Alguns conteúdos terão acessos limitados, mais especificamente, no que se refere ao de cunho social. Zuckerberg passou mais de uma hora conversando com Dilma. Ele disse estar empolgado com a parceria com o Brasil, pois acredita que a internet é um mecanismo muito importante para as pessoas no mundo moderno, sendo conectada a economia, a informações educativas, de trabalho e informações de saúde.

O projeto internet.org foi criado em 2013 e está à disposição em oito países: Zâmbia, Tanzânia, Quênia, Gana, Colômbia, Índia, Guatemala e Panamá.

Publicidade

O vice-presidente do Facebook, Javier Oliván, disse que a rede social busca aumentar sua presença na América Latina, onde 53% da população não estão online. Na Cúpula das Américas, a ideia de Javier Oliván é levar conectividade a mais da metade da população latino-americana, fazendo, com isso, que a economia cresça nesses países.

Além da conversa com Dilma, Zuckerberg também terá encontro com outros presidentes da América latina, como o presidente mexicano Enrique Peña Nieto e com a argentina Cristina Kirchner, para entrar em acordo com estes países e discutir o lançamento do projeto.