Um grande incêndio atingiu nesta quinta-feira (2) tanques de combustíveis em Santos na região portuária do Saboó. O incêndio interditou em partes o Km 64 da Rodovia Anchieta que é a principal ligação da Baixada Santista e a capital.

Até mesmo um navio foi enviado no intuito de combater as chamas, a temperatura no local chegou a 800°C. Foi informado pelo Corpo de Bombeiros que duas pessoas acabaram sendo intoxicadas pela fumaça.

Algumas pessoas testemunharam o momento exato da primeira explosão que ocorreu aproximadamente às 10h20 desta manhã de quinta-feira.

De acordo com a empresa proprietária da instalação, a Ultracargo, o início do incêndio foi em tanque de Etanol e foi se alastrando para o local de armazenamento de gasolina.

Publicidade
Publicidade

Funcionário de uma empresa vizinha informou aos repórteres presentes no local que tudo começou quando um caminhão tanque era abastecido.

Segundo o relato uma mangueira se desprendeu e ao se chocar com o solo gerou faíscas que atingiram o veículo. Pessoas da brigada tentaram apagar o fogo, mas o mesmo se alastrava rapidamente.

Os bombeiros foram acionados e chegaram com rapidez ao local, os serviços para combater as chamas continuam.

Os funcionários da empresa Ultracargo foram dispensados por causa do intenso calor, mesmo a 700 metros era impossível permanecer no local. A Codesp informou que a área atingida é privada.

As informações atuais informadas pelo Corpo de Bombeiros é que ainda é cedo para dizer que o incêndio foi controlado.

Um grande rastro de fumaça pode ser visto por toda a cidade, foram enviadas informações de Praia Grande onde moradores dizem conseguir ver a fumaça preta, mesmo estando a 20 quilômetros do local.

Publicidade

Aproximadamente às 14h foi interditada a Imigrantes na altura do quilômetro 62, isso dificultará a viagem dos paulistanos às praias do Litoral Sul e a espera de tráfego intenso é grande por causa do feriado de Sexta-feira Santa.

O fogo ainda não diminuiu e em alguns momentos até parece estar maior, o trânsito nas vias próximas ao local está bastante complicado. Os jornais locais informam a todo o momento novidades sobre o incêndio.

Mais de 80 homens e 20 viaturas trabalham para controlar as chamas e resfriar as câmaras de combustíveis.