Nesta quinta-feira, 9, um homem que estava sendo julgado em Milão por falência matou o próprio advogado, um juiz e um corréu no Palácio da #Justiça. A policia prendeu o homem na cidade de Virmecate, segundo informações, o acusado se chama Claudio Giardiello, e, de acordo com testemunhas, ele começou a abrir fogo contra seu advogado após este abandonar o caso no meio do julgamento. Em seguida, acabou matando mais duas pessoas, o juiz e um corréu que estavam presentes na sala.

Segundo os policiais, Claudio tentou fugir e se esconder, mas logo foi capturado. O tribunal fica a um quilometro de um dos principais pontos turísticos de Milão, a catedral Duomo.

Publicidade
Publicidade

Os policiais fecharam toda a rua e isolaram para facilitar o trabalho da equipe e das ambulâncias.

Foi encontrada mais uma pessoa morta dentro do palácio, mas ela não possuiu nenhum tipo de ferimento de arma, nem vestígios de agressão. Suspeitam que a vítima poderia ter sofrido um infarto ou algo parecido, o que será investigado em breve.

O incidente deixa dúvidas a respeito da segurança do local, pois, era improvável que alguém conseguisse entrar no estabelecimento armado. Desde janeiro, após o #Ataque ao semanário Charlie Hebdo, em Paris (França), foram tomadas medidas extremas de segurança no país, reforçando, ainda mais, a segurança pública de todas as principais cidades.

Segundo o jornal 'La Republica', nesta manhã havia algo de errado com os detectores de metais. Alguns defeitos foram detectados, o que facilitou o acesso de quaisquer metais.

Publicidade

Um falha grave que também deverá entrar nas investigações. De acordo com funcionários, algumas pessoas, como juízes e advogados, tem livre acesso ao local, sem precisar passar pelos detectores de metais.

Claudio Giardiello agora terá mais um caso a ser julgado, além de seus assuntos de falência, terá que carregar quatro mortes. Ele será condenado e pagará a pena cabível. A respeito da segurança no país, novas medidas serão tomadas para que tranquilizem a população e também o governo.