Não é transplante de cérebro, mas sim de cabeça.

Corpo comprometido e mente sadia, como resolver a situação? O Dr. Sergio Canavero, médico cirurgião do Grupo de Neuromodulação Avançada de Turim, na Itália, pretende solucionar problemas de pacientes que tenham a mente sadia, mas são portadoras de doenças degenerativas que comprometem movimentos do corpo. Também estão na lista pessoas que estão com órgãos deteriorados pelo câncer. O Dr. Canavero pretende reverter essa situação com uma polêmica cirurgia prevista para 2017, com o intuito de prolongar a vida com um corpo saudável.

Procedimento e expectativas do pós operatório

Trata-se da retirada da cabeça de um corpo em degeneração, destinando-a a um corpo sadio que teve morte cerebral, mas que os órgãos continuam funcionado dentro da normalidade.

Publicidade
Publicidade

É necessário que ambos, a cabeça e o corpo doado, sejam resfriados para não haver morte das células. Os cortes devem ser exatos na cabeça para garantir sucesso no transplante. Após a incisão, o Dr. Canavero, e sua equipe, tem que restaurar a ligação entre os vasos sanguíneos com auxílio de tubos finos do sistema nervoso e abeça ao corpo receptor.

As expectativas de recuperação, segundo o cirurgião, é que o paciente deverá permanecer em coma durante duas semanas, período em que a medula espinhal receberá estímulo por pequenas descargas elétricas para desenvolver conexões entre o corpo doado e a cabeça transplantada. Após esse período do coma, será possível o paciente falar e sentir estímulos no rosto, porém, para usar o novo corpo, necessitará de fisioterapia para reaprender os movimentos, como andar por exemplo.

Publicidade

O custo da cirurgia é bem elevado, algo em torno de 40 milhões de reais.

Curiosidades

Dr. Sergio Canavero recebeu o apelido de Dr. Frankenstein. Para quem não conhece, o Dr. Frankenstein é uma história criada por Mary Shelley, que se tornou filme lançado em 1931, em que o estudante de ciências naturais Victor Frankenstein, criou um monstro à partir de diversas partes de corpos diferentes.

A intenção do Dr. Canavero ao realizar o transplante de cabeça cria polêmicas. É necessário que o doador do corpo tenha características compatíveis à cabeça transplantada, mesmo peso e altura do corpo degenerado. O Dr. Canavero vai além ao dizer que não importa se a cabeça não é do mesmo sexo do corpo, desde que preencha os requisitos. Se o transplante de cabeça pode dar certo, só teremos a resposta após ser concluída a cirurgia prevista em 2017. #Inovação