Nesta terça-feira à noite (12), no mínimo sete pessoas morreram e oito ficaram gravemente feridas quando o trem 188 da Amtrak descarrilou na entrada da Filadélfia, #EUA. A bordo estavam 238 passageiros e cinco membros da tripulação. As investigações suspeitam que o descarrilamento ocorreu porque o trem estava em alta velocidade, a 170 km hora - duas vezes o permitido no local, o permitido são 80 km por hora. Hipóteses de terrorismo foram descartadas.

Mais de 200 pessoas estão internadas na região. Segundo informações do corpo de bombeiros, os feridos foram encaminhados para os hospitais e foi disponibilizado um disk informações para que os familiares possam receber qualquer tipo de ajuda.

Publicidade
Publicidade

Os investigadores estão à procura de destroços, a fim de confirmar que todos a bordo foram contabilizados. O condutor do trem também ficou ferido no acidente, e está colaborando com as investigações.

O trem 188 da companhia Amtrak, que havia partido de Washington às 19h10 (horário local) deveria chegar à Nova York às 22h34, mas infelizmente a tragédia ocorreu no caminho da Filadélfia. Dez vagões saíram do trilho e alguns tombaram dificultando o trabalho de resgate. A composição não tinha cinto de segurança. Todos os serviços entre Washington e Nova York foram interrompidos para facilitar o trabalho dos bombeiros. Este é um dos corredores ferroviários mais importantes do país.

O prefeito da Filadélfia, Michael Nutter, disse que o número de mortos pode aumentar nas próximas horas, com o avanço do trabalho de resgate e as buscas por vítimas entre os destroços da composição.

Publicidade

A Amtrak é uma empresa pública que presta serviços a milhões de pessoas diariamente. Ela liga quase 500 cidades dos Estados Unidos e do Canadá.

O acidente ocorreu perto da cena de um dos piores acidentes ferroviários na história dos EUA. Em 1943, 79 pessoas foram mortas quando um trem, viajando de Washington a Nova York, descarrilou.

O engenheiro de controle da Amtrak, Brandon Bostian, 32 anos, deixou o hospital e está prestando depoimentos para os investigadores. Bostian trabalha na companhia há nove anos. A Agência Nacional de Transportes (NTSB) abriu investigação sobre a tragédia. #Justiça