Foi aprovado no Egito o plano para a reconstrução do Farol de Alexandria, uma das mais famosas sete maravilhas da antiguidade. O término da primeira construção aconteceu por volta de 220 a.C e media entre 110 a 130 metros de altura.

Segundo informações do Jornal egípcio, The Cairo Post, a intenção é reerguê-lo aos poucos, sem muita pressa, a pequena distância da original que fica na cidade do litoral de Alexandria. No momento a "Citadela de Quaitbay", está ocupando o local.

Das Sete Maravilhas, o Farol de Alexandria está classificado entre os mais famosos do mundo antigo. Consta que ele foi destruído por causa de um terremoto que pôs fim a uma das mais belas paisagens do Egito, isso aconteceu no século 14.

Publicidade
Publicidade

A proposta para a reconstrução já recebeu o aval do Comitê Permanente do Egito para Antiguidades, tudo agora depende de que o #Governo regional de Alexandria aprove o ato para que se inicie a obra, disse o Secretário Geral do Conselho, Mostafa Amim, ao site de noticias Youm7.

O professor de arqueologia Fathy Khourshid, afirmou ao Cairo Post, que originalmente "a construção continha três andares na seguinte disposição: era uma base quadrada com núcleo central, uma seção mediana octogonal e um topo circular".

O farol era usado como guia aos navios que chegavam ao porto, de dia era usado um espelho e à noite uma chama indicava o ponto correto. Mas por volta do século 14 vários terremotos abalaram a cidade, causando danos graves ao Farol, e acredita-se que ele teria sido destruído por um desses terremotos.

Publicidade

Pequenos vestígios da antiga estrutura foram reaproveitados e usados na construção da Citadela de Quaitbay. Posteriormente foram encontrados outros restos no porto de Alexandria, em 1990. O famoso Farol foi erguido em uma pequena ilha que ficava em frente à cidade de Alexandria, no Egito, por isso a ilha foi batizada com o mesmo nome.

O modelo era todo em mármore e media 120 metros de altura, três vezes mais que o Cristo Redentor. O arquiteto dessa obra grandiosa chamava-se "Sóstrato de Cnidos" e quem mandou construir foi o rei grego Ptolomeu II. #História #Curiosidades