Segundo informações do Ministério da Saúde queniano já foram registrados 2.156 casos de pessoas infectadas por cólera e 42 mortes decorrentes da #Doença. A propagação do surto começou em dezembro e a doença vem apresentando um rápido avanço. Apesar do Ministério da Saúde do Quênia ter divulgado os dados, o jornal Daily Nation divulgou uma nota em que a doença já supera mais de 50 mortes.

A cólera é uma infecção diarreica aguda contagiosa transmitida pela ingestão de alimentos ou água em péssimo estado de conservação. As principais vítimas são pessoas com escassos recursos, principalmente por causa da falta de higiene e de saneamento.

Publicidade
Publicidade

Várias mortes foram registradas no último fim de semana nos municípios de Embu e Meru, no Quênia, segundo representantes governamentais das regiões, medidas preventivas já foram iniciadas para barrar a propagação da doença entre a população.

Segundo informou o médico William Muraah, representante do Ministério da Saúde em Meru "Já pedimos às autoridades de saúde que fechem todos os restaurantes e outros estabelecimentos de comida que não cumpram com as medidas de limpeza necessárias".

Na capital do Quênia, Nairóbi, medidas de segurança alimentar já foram iniciadas, comidas vendidas em barracas nas ruas foram proibidas e equipes de vigilância estão visitando a população e ensinando cuidados básicos de higiene em relação aos alimentos e a água. Outra medida realizada em Nairóbi é a pulverização de cloro na água das regiões onde foram registradas pessoas infectadas.

Publicidade

Segundo informações divulgadas, Mathare, Mukuru e Kibera, regiões de favelas do Quênia, já foram registrados sete óbitos decorrentes da doença. As residências destas localidades são construídas com materiais de má qualidade e principalmente situadas próximas a valas que são utilizadas como esgoto, muitas vezes ocorre o contato direto com a água que é utilizada para consumo e para o preparo dos alimentos, levando a propagação em massa da doença.

Principais sintomas podem ser identificados como febre, diarreia e vômitos, caso não seja efetuado o #Tratamento rapidamente, a doença pode ser fatal. A cólera é considerada endêmica em muitas localidades da África, surgindo com frequência em regiões que apresentam condições precárias de conservação da água e de alimentos.

Este é o segundo surto de cólera no Quênia, o último ocorreu em 2009.