A #Corrupção continua e invade a #Moda feminina. A Guardia di Finanza - Polícia Financeira da Itália - divulga o fechamento de 41 sites que fraudavam marcas famosas. O fato ocorreu nesta semana na Itália. Autoridades que acompanhavam as fraudes na moda, com falsificação de modelos de roupas, bolsas e outros acessórios de moda, fecharam os sites investigados.

Não que isto represente um consolo, mas parece que na Europa também existem pessoas que aproveitam da boa índole dos incautos e vendem gato por lebre. O efeito atinge todas as pessoas, independente de sexo, idade ou cor. A mesma situação pode ser observada em sites franceses, nos quais produtos famosos falsificados são vendidos como se fossem originais das grandes marcas.

Publicidade
Publicidade

Os produtos falsificados eram de marcas famosas na área da alta costura. Os itens eram anunciados livremente, como se os proprietários dos sites fossem representantes das marcas famosas. Todos os itens de marcas famosas eram comercializados a preços chamativos, fato que chamou a atenção das autoridades. Os sites fechados eram mantidos por 15 pessoas que estão sendo investigadas oficialmente.

Os locais preferidos para divulgação eram 11 cidades do país, que foram objeto de incursões e fechamento dos estabelecimentos onde os falsificadores atuavam. Entre estas cidades estão incluídas Milão, Roma e Palermo.

A lei da moda italiana é rigorosa e os infratores não devem escapar das consequências de seus atos fraudulentos. Durante a divulgação do fato, o órgão responsável, declarou: "A prática ilegal de falsificação das marcas famosas tem efeitos negativos evidentes sobre a economia, em termos de perdas de empregos, evasão fiscal, ligações com o crime organizado, exploração de menores, segurança, saúde e danos aos consumidores".

Publicidade

Qualquer semelhança com a situação dos proprietários de sites de lojas na 25 de março, no Brasil, não é mera coincidência. Um passeio por um quarteirão, ensejaria uma ação favorável à economia popular e supressão de trabalho escravo desenvolvido por menores.