A comunidade negra da cidade de Charleston, nos Estados Unidos, sofreu um duro golpe na noite desta quarta-feira, 17 de junho. Um rapaz branco, abriu fogo dentro da igreja deixando nove pessoas mortas e um ferido gravemente. Todas as vítimas já foram identificadas pela polícia.

A rede NBC, informa que um senador democrata poderia ser uma das vítimas. A notícia teria partido do Twitter do reverendo Al Sharpton, que é líder de direitos civis em Nova York, ele avisou que o senador Clemente C. Pinkney seria um dos mortos.

As autoridades locais ainda não confirmaram essas informações. Porém, a afiliada CNN, informa que o presidente da organização de direitos civis 'National Action Network' Elder James Johnson, teria afirmado que o senador está entre os mortos.

Publicidade
Publicidade

Segundo o jornal 'The New York Times', Pinkney era reverendo da #Igreja, mas não soube dizer se no momento do #Ataque ele estaria ministrando o culto.

O ataque ocorreu em uma comunidade considerada uma das mais antigas, a 'Emanuel African Methodist Episcopal Church'. Em seguida ao tiroteio a polícia recebeu uma ameaça de bomba, sendo necessário o isolamento de todo quarteirão onde fica o templo.

Pelo Twitter a polícia informou que o suspeito é uma rapaz branco, com cerca de 21 anos, vestindo calça jeans, moletom cinza e botas. Ele teria começado a atirar durante uma aula de estudos bíblicos, muito comum nas igrejas dos EUA.

TENSÃO RACIAL

A cada dia é maior o número de crimes contra a comunidade negra nos Estados Unidos, todos levam a crer, são motivados por racismo e os mais atingidos são homens desarmados.

Publicidade

Em 2014 houve o caso 'Ferguson', há poucas semanas o de 'Baltimore'. Em Charleston sempre estão acontecendo crimes parecidos ao desta quarta-feira e isto está causando uma grande tensão racial no país.

A governadora da Carolina do Sul, Nikki Haley, falou aos moradores. "Eu e minha família estamos orando pelas vítimas e seus parentes, essa tragédia na igreja não tem sentido', afirmou emocionada. "Jamais entenderemos os motivos que uma pessoa teria para tirar a vida de inocentes em um local de oração", concluiu.

Pelas imagens de TV pode-se ver um homem sendo algemado e levado pelos policiais, mas não se sabe se era o suspeito. A polícia vasculha toda a área acompanhada de cães farejadores e pede aos moradores que denunciem qualquer suspeito.

"É uma tragédia devastadora pra essa igreja tão antiga e histórica", disse o prefeito Riley ao jornal The Postand Courier. #Crime