Dois adolescentes britânicos passaram a noite em uma prisão polonesa depois de serem presos no antigo campo de extermínio de Auschwitz, por suspeita de roubar artefatos que pertenciam aos antigos prisioneiros. Os meninos, com idades entre 17 e 18, são acusados ​​de tentar roubar um pente, colheres, botões e pedaços de vidro de um prédio onde guardas alemães nazistas armazenavam pertences confiscados dos prisioneiros.

Sargento Krzystof Lach, um porta-voz na sede da polícia de Cracóvia, disse que os adolescentes estavam em uma viagem escolar e estavam com um grupo de amigos quando eles foram detidos, às três horas na segunda-feira.

Publicidade
Publicidade

O nome de um dos rapazes presos é Ben Robert Thompson, 18 anos. Já o garoto de 17 anos não pôde ter seu nome divulgado devido à sua idade.

Os meninos foram interrogados na segunda-feira e terça-feira, mas estavam se recusando a cooperar com a investigação policial, segundo o Sargento responsável. Um tradutor estava presente nas entrevistas de terça-feira. Os dois podem pegar até 10 anos de prisão se forem considerados culpados de roubo. A pena pode ser tão dura, uma vez que os objetos roubados eram peças de museu e de grande importância histórica.

A polícia polonesa afirmou que os jovens foram encontrados agindo de forma suspeita no bloco 5, onde os pertences de ex-prisioneiros eram mantidos durante a segunda guerra mundial. Eles passaram a noite em uma prisão especial para jovens já que um deles tem apenas 17 anos, sendo jovem demais para ser mantido em uma prisão polonesa.

Publicidade

Auschwitz, localizado perto da cidade de Cracóvia, no sul da Polônia, se tornou um símbolo pungente do Holocausto nazista alemão que dizimou cerca de seis milhões de vidas de judeus em toda a Europa. Cerca de 1,5 milhões de pessoas, principalmente judeus europeus, foram mortos por gases, tiro, enforcados ou queimados em Auschwitz durante toda a guerra. Curadores do museu dizem que alguns visitantes tentam furtar artefatos como lembranças. Em 2010, um homem sueco foi preso por orquestrar o roubo do "Arbeit macht frei", a placa do portão de entrada de Auschwitz. #História #Mídia #Crime