Um dado divulgado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) afirma que 320 mil jovens morrem todos os anos em todo o mundo por conta do álcool. Além disso, a pesquisa identificou também a ligação de 60 tipos de doenças relacionadas à ingestão de bebidas alcoólicas. No Brasil, o alcoolismo já figura entre as maiores causas de mortes e desenvolvimento de doenças em todas as regiões do país. Ainda segundo dados da OMS, o álcool é uma das principais "portas de entrada" para o consumo de outros tipos de drogas.

Fatores psicológicos

De acordo com especialistas, diversos fatores podem levar o indivíduo a consumir drogas, seja ela lícita ou ilícita.

Publicidade
Publicidade

Para o psiquiatra Sérgio Lima, os fatores variam por pessoa. "A existência de uma comorbidade de outro transtorno psiquiátrico e uma situação de risco para sua vida. Os fatores de risco podem ser variáveis de uma pessoa para outra, mas há uma grande parte dos fatores de risco para um indivíduo que é risco, também, para outra pessoa, como, por exemplo, as situações de abuso sexual por familiares, ou de exposição continuada a situações de violência. Daí o índice alto de dependentes químicos em comunidades com alta incidência de violência", afirma.

Para a psicóloga Maristela Poubel, o uso abusivo de drogas hoje é visto como uma compulsão. "O uso de drogas sempre esteve associado à fraqueza do indivíduo, malandragem ou desvio moral. Através de diversos estudos, hoje se reconhece que o uso abusivo de drogas e a dependência química são uma compulsão, uma doença.

Publicidade

Todavia, ainda não existem estudos que determinem porque um indivíduo, ao utilizar drogas, se torne dependente químico e outro não. Psicologicamente, existem diversos fatores que podem levar uma pessoa ao uso e abuso de drogas, dentre elas, rebeldia, curiosidade, falta de perspectiva, dificuldades interacionais, etc.", explica. #Curiosidades