"O perigo está sempre lá fora", já dizia um velho ditado. E não poderia se encaixar melhor do que para a situação seguinte: se você tem filhos, é bom ficar de olho neles mesmo durante um simples passeio no shopping. É que na #China, no shopping da cidade de Jingzhou, uma câmera de segurança flagrou uma cena inacreditável. No último sábado, dia 25 de julho, uma mulher caiu no vão aberto de uma escada rolante e morreu. Isso porque ela tentou salvar seu filho da queda.

Nas imagens, aparecem a mulher ainda não identificada subindo uma escada rolante de muitos andares com o filho pequeno nos braços. Ao chegar ao topo, ela foi surpreendida por um buraco aberto no chão.

Publicidade
Publicidade

Em seguida, ela começa a afundar. Os funcionários do shopping, desesperados, tentaram ajudar a mulher, que estava sendo sugada pelo vão inesperado.

A cliente lançou o filho para longe, a fim de salvar sua vida. Contudo, mesmo agarrada aos funcionários, que desesperados a puxavam de volta, ela não conseguiu se salvar. A mulher foi engolida pelo alçapão da escada rolante e morreu com a queda. Logo após, as imagens vazaram na internet, comovendo muitas pessoas. Horas depois, o corpo da cliente foi retirado da máquina que movimenta a escada. As informações são do jornal O Globo e da emissora estatal chinesa CCTV.

Internautas se revoltam nas redes sociais

Nas redes sociais, muita gente ficou chocada com a situação. O ato heroico foi aplaudido, contudo, o resultado fatal deixou quem acompanhou o caso de cabelo em pé.

Publicidade

Ana Lúcia, de 26 anos, por exemplo, questionou a culpa da administração do shopping na morte da chinesa.

"Isso é inadmissível!! Como pode alguém ir dar um passeio e acabar morrendo dentro da escada rolante? Este mundo está perdido...".

Já João Ferraz, engenheiro, ressaltou que a questão da segurança do #Trabalho e dos clientes.

"Não dá para acreditar que isso tenha acontecido. Só mesmo olhando o vídeo. É um conceito mundialmente conhecido a segurança do trabalho. E, por um descuido idiota de sinalização, vemos a morte de uma mãe. Incrível...". #Mídia