O conflito armado na Colômbia é um dos mais antigos ocorridos no continente latino-americano. Apesar disso, ele é pouco conhecido do grande público, sobretudo, no Brasil, onde as notícias que chegam são sempre secundárias e tendenciosas. O conflito teve início em meados da década de 1960 e se mantém ativo até os dias de hoje, oscilando entre períodos mais tensos e períodos mais amenos. Durante todo esse tempo, aproximadamente 220 mil vítimas já foram contabilizadas segundo as últimas estatísticas divulgadas.

A guerra teve início quando grupos paramilitares e guerrilheiros socialistas se opuseram ao governo em uma disputa violenta por território no país.

Publicidade
Publicidade

Dentre as forças que mais se notabilizaram durante todos esses anos de conflito, as Farc são as que se mantém mais forte e firme até os dias atuais. Durante os anos 60, período no qual o mundo vivia os tempos da "Guerra Fria" entre Estados Unidos, capitalista, e União Soviética, socialista, a Colômbia, como todo país sul-americano, sofreu forte influência estadunidense, que retaliou qualquer frente de esquerda que surgiu naqueles anos, gerando a necessidade de militantes comunistas se organizarem em grupos e forças, como as Farc.

Desde então, foram conflitos mortais que se sucederam, incorporando uma série de outros problemas complexos como o narcotráfico e o terrorismo. #História