A Libéria registrou mais um caso de vírus Ebola, a menos de 2 meses de a #Doença ter sido erradicada no país. O ministro adjunto da Saúde, Tolbert Nyensuah, disse que o caso foi registrado no condado de Margibi, e que o paciente morreu depois dos testes apontarem o diagnóstico da doença.

O ministro também afirmou a uma rádio, que todas as pessoas que tiveram contato com o paciente, já estão em quarentena. Ele disse também, que a origem desse novo caso está sendo investigada.

"Pedimos a todos os cidadãos na Libéria que continuem respeitando as medidas preventivas," disse Tolbert.

Os países vizinhos à Libéria, Serra Leoa e Guiné ainda estão combatendo a epidemia de #Ebola.

Publicidade
Publicidade

O condado de Margibi fica cerca de 20 km de Monróvia, a capital do país.

Tarik Jasarevic, porta-voz da Organização Mundial da Saúde (OMS) informou em Genebra (Suíça) que o caso foi reportado à agência da Organização das Nações Unidas (ONU). A ONU reconhece que o número de casos pode ter sido maior do que o registrado.

Em 2014, houve um grande surto da doença, iniciado na Guiné, na África Ocidental. Embora tenha sido o primeiro caso na região, foi o maior e o mais letal. Das quase 28.000 pessoas registradas com a doença, mais de 11.000 morreram desde dezembro de 2013. O vírus foi identificado em 1976 e quase a totalidade dos pacientes vivem na Guiné, Libéria e Serra Leoa.

Ebola

A doença que é provocada pelo vírus Ebola, atinge seres humanos e outros mamíferos. O vírus é transmitido através do contato com sangue e outros fluidos do corpo da pessoa ou animal infectado.

Publicidade

Os sintomas aparecem de duas a três semanas após a vítima ser contaminada pelo vírus. No início o paciente tem febre, garganta inflamada e dores na cabeça e nos músculos. Em seguida, vômitos e diarreia, seguidos de hemorragia. A média de fatalidade fica em 50%, mas o risco de morte pode chegar a 90%. O paciente tem mais chances de sobreviver se o tratamento começar na fase inicial.

Não existe vacina contra o vírus Ebola até o momento. O tratamento basicamente consiste em combater os sintomas da doença com remédios.