Todo mundo já deve ter olhado para o céu um dia e pensado: "será que há vida fora da Terra?". A pergunta pouco provável de ser respondida e que tem atormentado muitas pessoas está próxima a ser desvendada. Pelo menos, é o que afirmam os cientistas da Agência Espacial Norte-Americana, a Nasa. Nesta quinta-feira (23) os pesquisadores estadunidenses descobriram Kepler-452b, um planeta 60% maior do que a Terra e que pode abrigar vida.

O astro fica localizado a uma distância semelhante ao nosso em relação à sua estrela luminosa. Este exoplaneta orbita a estrela Kepler-452 e já está sendo considerado pelos cientistas um "primo" distante.

Publicidade
Publicidade

Já se sabe que seu solo é rochoso, embora sua massa e composição ainda não tenham sido determinados.

Um ano em Kepler-452b demora 385 dias terrestres e sua distância aproximada é 1.400 anos-luz da Terra. Dessa forma, qualquer viagem interestelar para visitar nosso "primo" estaria vetada até o momento com a tecnologia que possuímos.

A estrela em que Kepler-452b orbita tem "apenas" 1,5 bilhão de anos a mais do que o nosso astro do Sistema Solar. O calor que o astro do sistema em que o astro iluminado está é 20% mais brilhante do que o Sol, com diâmetro 10% maior também. Segundo os cientistas da agência espacial, acredita-se que estas condições permitiriam a existência de vida no planeta. As informações foram divulgadas no periódico científico "The Astronomical Journal". Dessa forma, o satélite Kepler descobriu 521 exoplanetas no total.

Publicidade

Jon Jenkins, chefe do projeto do satélite Kepler, ficou espantado com a semelhança que o astro tem em relação ao nosso planeta. Porém, ele ressaltou que essa não é a primeira descoberta de mundos com possível zona habitável. Ainda existem 11 outros planetas descobertos que apresentam essas características.

O satélite

O nome do planeta e do seu “sol” foi dado em homenagem ao próprio projeto da sonda espacial, projetada pela Nasa a fim de encontrar planetas extrassolares. O valor do satélite é de 467 milhões de dólares e está no espaço desde março de 2009.  #Entretenimento #Natureza #Curiosidades