O tema satisfação do cliente foi pesquisado durante o ano que passou, pela AAR Partners. A atividade da empresa é trabalhar com a colocação de profissionais no mercado de trabalho. A pesquisa foi conduzida por Lisa Colantuono, durante o exercício 2014 / 2015. Após envio e coleta de diversos questionários, os profissionais da empresa montaram resultados estatísticos que apoiam a recomendação final. A proposta foi ter em mãos, elementos que permitam que as empresas que iniciam seus negócios em lojas físicas ou virtuais, soubessem como proceder com relação aos seus clientes. Com este enfoque ela poderia indicar melhores profissionais para a montagem de "equipes de vendas matadoras".

Publicidade
Publicidade

A primeira recomendação colocada pela diretora é ter uma pessoa responsável pelo levantamento das características do nicho de negócio. Em segundo lugar é saber o que seus componentes querem, com uso de ferramentas tecnológicas. Ambas informações são valiosas. Nos questionários utilizados a proposta colocada foi extrair dos resultados, lições transferíveis. Assim foi possível montar um conjunto de recomendações:

· Uma empresa não sobrevive sob orientação de pessoas que trabalham de forma individual. É na formação de equipes vencedoras que está o impacto causado sobre clientes em potencial;

· A criação de um relacionamento empático é importante. Principalmente quando o segundo aspecto de satisfação diz respeito ao fato de trabalhar com "pessoas amigas". O que dá ao cliente maior segurança.

Publicidade

· Para além da empatia, é preciso formar equipes que desenvolvem um bom trabalho e apoiar na eficácia a meta de seu trabalho.

· É recomendável a efetivação de atitudes éticas no trabalho;

· É preciso ter disponibilidade de tempo de atendimento;

· O retorno dado às solicitações do cliente deve rápido;

· A crença naquilo que está sendo vendido fundamental.

O resultado da pesquisa mostra que não existem "mágicas" para que novos #Negócios sejam ganhos, quando se estabelece a disputa por clientes na internet. São vitoriosas as equipes que demonstram preocupação com as verdadeiras necessidades que eles apresentam, que muitas vezes, enganados pela propaganda, decidem pela compra de produtos ou serviços.

Lisa fecha suas considerações quando considera que adotar este fio condutor de raciocínio, a empresa está demonstrando de forma clara, a preocupação de colocar o cliente como centro do negócio. Ela considera que o cliente tem uma espécie de "sexto sentido" que, quando é despertado, representa a garantia de fechamento de negócios. Assim, se você pretende ser um dos elementos destas equipes procure ajustar suas competências e habilidades a estas recomendações.