Muitas vezes Angela Merkel e acusada de não ter coração, mas o que a chanceler alemã fez hoje, dia 26 de agosto, pelos refugiados e todos os que querem entrar na Alemanha, está emocionando muita gente. Em declarações à imprensa internacional, Angela Merkel acusou a extrema-direita de seu país em ser xenófoba e de que todo o mundo merece uma oportunidade de uma vida digna. “Não podemos estar questionando a dignidade e o caráter das pessoas apenas por elas não serem alemãs”, confessou Angela Merkel, revoltada com a atitude dos alemães que não querem aceitar que ninguém entre em seu território.

Os políticos e alemães que defendem a extrema-direita do país estão nesse momento exigindo que o governo alemão tome atitudes extremadas contra a entrada de milhares de refugiados e emigrantes em seu país diariamente.

Publicidade
Publicidade

Porém, apesar de Angela Merkel já ter concordado de que algo deveria ser feito para controlar as entradas, ela e seu governo entendem que os direitos das pessoas têm que ser respeitados e ataques xenófobos altamente punidos e não admissíveis na Alemanha.

“Não pode haver qualquer tipo de tolerância para os que questionam as pessoas gratuitamente quanto à sua dignidade. As atitudes agressivas que estão ocorrendo contras os refugiados de África nesse momento, por parte das pessoas que defendem as visões da extrema-direita são vergonhas e vão ser punidas exemplarmente”, afirmou Angela Merkel durante uma manifestação dessa linha política no leste da Alemanha, onde milhares de pessoas em dificuldades tenta entrar em território alemão à procura de uma vida melhor e com alguma dignidade.

Esse assunto das fronteiras para refugiados e emigrantes de outros países tem sido muito discutido não só na Alemanha, mas também em toda a União Europeia.

Publicidade

Para as pessoas da extrema-direita, mas ninguém fora da União Europeia devia entrar nela, pois, para eles, todos as pessoas fora dessa zona só vêm para esses países aproveitarem-se da boa vontade dos europeus, provocando muita confusão, crime e não trabalhando de uma forma digna. Porém, para Angela Merkel e o resto da União Europeia essa visão é ridícula e se aguarda agora que todos os países cheguem a um acordo para rapidamente resolver esse problema. #Europa #Crise