A manhã dessa quarta-feira (26) foi marcada por uma grande tragédia transmitida ao vivo pela TV americana WDBJ 7, filiada a rede CBS. Vester Lee Flanagan, de quarenta e um anos de idade, mais conhecido pelo seu pseudônimo Bryce Williams, se aproximou da repórter Alison Parker, de vinte e quatro anos e do cinegrafista Adam Ward de vinte e sete anos e desferiu inúmeros tiros contra dos dois, os matando na hora.

O momento do ataque foi transmitido ao vivo pela emissora, que mostrava uma #entrevista em seu jornal matinal. A entrevistada também foi ferida com tiros e levada para um hospital. Ainda não se sabe se o estado de saúde da mesma é grave.

Publicidade
Publicidade

Vester ou Bryce Williams já foi repórter de outras emissoras, inclusive da WDBJ 7. Há quinze anos iniciou uma ação judicial contra a WTWC-TV, os acusando de racismo e retaliação, provavelmente por não aceitar o fim de seu contrato com a emissora. Segundo informações postadas pelo atirador em seu perfil pessoal do Twitter, ele, que era negro, sentiu-se ofendido com supostas declarações que acreditou serem racistas, feitas pela repórter, bem como estava revoltado com o fato de Adam, supostamente, ter reclamado do mesmo no RH da emissora. O Twitter suspendeu a conta de Vesper poucos minutos após o conhecimento do #Crime.

O atirador premeditou o crime e filmou de seu celular a sua ação. Em seguida, postou em sua conta do Twitter o momento em que assassina a queima a roupa Alisson e Adam, que caem no chão em seguida.

Publicidade

A emissora cortou as imagens da câmera de Adam e dos gritos das vítimas segundos após a ação e retornou as imagens para o estúdio, mostrando o choque da apresentadora do programa que estava perplexa com o que tinha acabado de assistir.

A primeira imagem que confirmava a autoria do crime veio da câmera de Adam enquanto ele era brutalmente assassinado. Bryce foi capturado poucos minutos depois, mas para evitar a prisão tentou cometer suicido atirando contra si próprio. O assassino foi levado para um hospital, mas não resistiu e veio a óbito. A imprensa americana não fala de outra coisa nessa quarta-feira e a população está indignada com a ousadia de um ex-colega de trabalho da emissora. #Televisão