John McGinn, bombeiro aposentado, foi considerado culpado pelo #Crime de estupro de uma garota de 9 anos, depois de a ter salvo em um incêndio.

O caso aconteceu há mais de vinte anos, mas somente agora a vítima ganhou coragem para acusar o antigo bombeiro, que tinha ameaçado a garota de matar sua mãe caso ela contasse as autoridades que tinha sido abusada por ele, em 1994.

É agora sabido que John McGinn foi responsável por vários casos de estupro, estando a ser condenado pelo tribunal de Glasgow por seis crimes semelhantes.

A notícia está chocando a mídia e os britânicos em todo o Reino Unido. De acordo com o site brasileiro “R7”, o bombeiro escocês resgatou uma menina de 9 anos para depois a estuprar.

Publicidade
Publicidade

O caso ocorreu em 1994 mas somente agora a mulher de 30 anos se encheu de coragem para denunciar o estuprador as autoridades escocesas.

No momento da detenção, John McGinn negou as acusações, afirmando que preferia dar um tiro em sua cabeça a estuprar uma garota.

Porém, graças a essa confissão, estão surgindo novos casos envolvendo o bombeiro escocês. Outra menina revelou ter sido estuprada pelo mesmo homem, tendo também ficado calada todo esse tempo com medo das ameaças, mas também porque John McGuin lhe ofereceu doces para ela não dizer nada a ninguém.

Além das duas garotas, também a antiga mulher do bombeiro confessou ter sido estuprada várias vezes por seu marido. Em uma das vezes, ela tentou matá-lo com uma faca, depois de ter sido amarrada a sua cama, enquanto sofria os abusos. “Ele é um monstro”, confessou a mulher a mídia internacional.

Publicidade

O antigo bombeiro foi condenado pelo Tribunal de Glasgow por seis crimes de estupro e, apesar desses crimes terem ocorrido há mais de vinte anos, as autoridades garantem que John McGinn está sendo indicado para cumprir pena de prisão.

Graças a coragem das garotas, o bombeiro está cumprindo agora o castigo por todos os seus atos selvagens, dando assim, exemplo e a força necessária para que outras garotas vítimas de estupro tenham a coragem para denunciar seus estupradores. #Violência