A partir do dia 24 de agosto até ao final do mês de setembro, as estradas de Portugal vão ter policiais sem passarem qualquer tipo de multas. Essa iniciativa faz parte de um plano de medidas contra o Governo Português, que não aprovou o estatuto profissional da classe.

Numa reunião de emergência realizada ontem, 18, quatro sindicatos das autoridades portuguesas pediram aos seus profissionais para não passarem multas durante mais de um mês e para abordar os infratores de forma pedagógica e não punitiva. Mas quais seriam os resultados práticos dessa medida?

Portugal está prestes a tomar uma iniciativa inovadora na União Europeia: ter milhares de policiais controlando as estradas, sem que esses possam dar multas aos fora da lei.

Publicidade
Publicidade

Essa medida extrema pensada por quatro sindicatos da Polícia de Segurança Pública (PSP) é resultado do fato da Ministra da Administração Interna de Portugal, Anabela Rodrigues, ter se recusado a aprovar o estatuto profissional dos policiais portugueses, segundo afirma o jornal português “Diário de Notícias”.

Para esses mesmo Sindicatos, os policiais durante mais de um mês, em vez de se limitarem a passar multas, estão começando a aprender a usar mais o diálogo de uma forma pedagógica, somente alertando para os infratores aquilo que eles estão fazendo de maneira errada, sem lhes passar qualquer tipo de multa, acreditando que, desse forma, eles vão aprender com os erros, sem serem devidamente castigados.

Mas não será essa medida muito arriscada, visto que as estradas ficariam por muito tempo sem que os fora da lei fossem punidos pelos seus comportamentos de risco?

Nas redes sociais, a notícia está provocando dois sentimentos diferentes.

Publicidade

Para muitos portugueses, se os policiais não puderem passar multas nas estradas, significa que eles podem andar mais a vontade, sem cumprir com as leis de velocidade, por exemplo. Outros se mostram muito preocupados, visto que, se as autoridades não podem intervir, quem colocará os limites as pessoas que não têm noção de riscos, colocando as vidas de outras pessoas em risco também? #Curiosidades #Europa #Casos de polícia