A Finlândia está estudando uma proposta nada convencional. O país quer oferecer uma renda básica para todos os cidadãos do país. A proposta polêmica não seria apenas para desempregados, mas para todos os habitantes do país nórdico.

O valor estipulado seria entre US$ 445,00 (cerca de R$ 1.579,00) e US$ 785,00 (cerca de R$ 2.785,00).

O estudo ainda é um projeto piloto, que precisa ser aprovado pelos governistas para ser colocado em prática. O primeiro-ministro do país, Juha Sipila, afirmou que a medida tem como objetivo simplificar o sistema de seguridade social finlandês. A ideia do primeiro-ministro é ajudar principalmente os desempregados do país que representam cerca de 10% da população da Finlândia (280 mil pessoas).

Publicidade
Publicidade

Os cidadãos finlandeses estão gostando da ideia, uma pesquisa revelou que 4 entre 5 cidadãos apoia a ideia do governo.

O governo finlandês pretende começar a experiência em uma região específica (com cerca de 8 mil pessoas), para fazer um teste dos benefícios sociais. A ideia é começar pelos grupos de baixa renda de diversas regiões do país.    

A Finlândia

É um país europeu muito desenvolvido. Possui uma renda per capita de US$ 40.044,00. A Finlândia possui 5,3 milhões de habitantes e está localizada na região Fino-Escandinávia. O país faz fronteira com a Suécia e com a Rússia. A capital Helsínquia é a cidade mais populosa do país. As línguas faladas são o finlandês e o sueco.

A Finlândia é um país muito bem colocado em comparações socioeconômicas internacionais. A sua população possui um altíssimo nível de desenvolvimento humano.

Publicidade

O país possui alguns dos melhores índices de qualidade de vida, educação pública, transparência política, segurança pública, expectativa de vida, bem estar social, liberdade econômica, acesso à saúde pública, democracia e liberdade de imprensa do mundo. As cidades da Finlândia também estão entre as mais habitáveis do mundo. Estando entre as mais limpas, seguras e organizadas do mundo. Em 2009, o país foi classificado na primeira posição do Índice de Prosperidade Legatum, que se baseia na qualidade de vida das pessoas e na economia do país.

Mais notícias:

Milionário esconde baú de US$ 3 milhões em ouro e cria mapa do tesouro

Mobilidade urbana: 'Paris sem carro' já tem data marcada

Holanda: conheça o hotel de luxo nas alturas com bungee jump de 90 metros #Curiosidades #Europa #União Europeia