O atentado, por um homem de origem marroquina, em um trem Thalys, ocorreu na sexta-feira (21), no percurso de Amsterdã para Paris. Munido com uma Kalashnikov, pistola automática e 9 carregadores, o jovem de 26 anos foi contido por militares americanos à paisana, antes que pudesse efetuar disparos letais. Os dois passageiros feridos à bala, machucaram-se durante a luta entre os militares e o atirador. O terceiro lesionado, um ator, feriu-se ao quebrar a janela para acionar o alarme. O possível terrorista foi preso na estação Arras, na França. Informou à AFP, um porta-voz da SNCF.

Qual é o verdadeiro perfil de Ayoub El Khazzani? O “Sem-teto”, “desequilibrado” e "ignorante" que nega qualquer motivação terrorista, como descrito por sua advogada? Um pequeno criminoso que tem afundado no islamismo radical, como vários elementos das autoridades europeias parecem atestar?

"Um bom rapaz, um fã de futebol e pesca", como afirma o pai dele? Difícil dizer em pouco mais de 48 h decorridas do ataque abortado em um trem Thalys, que eventualmente deixaram dois feridos.

Publicidade
Publicidade

O marroquino ainda está sendo ouvido nos escritórios do Poder Antiterrorista, em Levallois-Perret. 20min de relatórios reúnem todas as informações disponibilizadas neste domingo, para tentar desenhar o perfil do suspeito.

Um marroquino de 25 anos fichado por Islamismo radical

Intercalada com zonas sombrias, a sua carreira conhecida na #Europa começou na Espanha, onde viveu de 2007 a março de 2014. Ele chegou aos 18 anos, na fronteira da marginalidade, vivendo de bicos, instalou-se de início em Madri e, em seguida, Algeciras, Espanha. Onde frequentou uma mesquita radical. Tendo sido descoberto pelo jihad islâmico radical, legitimou os discursos dispersados por esse, no final de 2012, estava preso, de acordo com um jornal espanhol, como "potencialmente perigoso" e está registado na base de dados partilhada pelas polícias do acordo Schengen.

Publicidade

Alertado pelas autoridades espanholas, os serviços de inteligência franceses estabeleceram uma folha S (da Segurança do Estado) ao seu nome no início de 2014.

A imersão de um pequeno criminoso no tráfico de drogas

Segundo o jornal El Pais, ele foi preso três vezes na Espanha por tráfico de drogas. Duas vezes em Madri, em 2009, e uma vez em Ceuta, um enclave espanhol na costa marroquina. Ele foi detido uma vez devido aos fatos.

Um “Sem-teto”, “desequilibrado” e “pouco instruído”

Sophie David, a advogada nomeada, desenhou o retrato de um outro homem. "Ele não se parece com as imagens que eles jogam na mídia, ele tem entre 10 e 20 kg a menos" e não tem barba, ela insiste, falando de um homem "esquelético", "desnutrido"; que se apresenta como um "sem-teto". E, além disso, se Ayoub El Khazzani procedeu de maneira ofensiva na última sexta-feira, em um trem, não foi por motivos terroristas, mas para que os passageiros pagassem o "resgate", porque precisava de dinheiro para comprar comida, disse ele, de acordo com a sua advogada.

Publicidade

Daí o fato de que ele estivesse "estupefato" pelas proporções assumidas pelo caso.

Qual será a real faceta de Ayoub El Khazzani? Um desfavorecido e faminto rapaz que decidiu tomar de assalto um trem com mais de 500 pessoas, munido de uma Kalashnikov, uma pistola automática e nove carregadores? Ou um membro do islamismo radical, equipado e instruído por esse, visando fazer centenas de vítimas em um trem lotado para, em seguida, cometer suicídio? #Terrorismo #União Europeia