Não é apenas no Brasil onde vem ocorrendo o conflito entre taxistas e motoristas que utilizam o serviço Uber. No México, por exemplo, os atritos vêm acontecendo de maneira ainda mais forte e, cada vez mais, violenta.

Mesmo com a regulamentação do aplicativo, anunciada pelo governo mexicano para a capital do país, Cidade do México, numa tentativa de amenizar os conflitos e as manifestações, não houve trégua por parte dos taxistas, e os embates ainda continuam a ocorrer nas ruas da capital mexicana.

Com a regulamentação, a Cidade do México se torna a primeira no mundo a oficializar o Uber como um serviço de transporte particular legal.

Publicidade
Publicidade

Cada pessoa que quiser utilizar o seu veículo próprio como meio de trabalho para transporte privado de passageiro terá que se cadastrar no programa do governo criado especificamente para este tipo de serviço. O motorista cadastrado terá que desembolsar uma quantia de aproximadamente cinco mil pesos mexicanos (um valor equivalente a quase R$ 1.000,00).

Leia também:

Projeto de vereador busca proibir Uber em Vitória #Negócios #Manifestação #Violência